Justiça da Colômbia abre portas e aprova casamento gay

Segundo os juízes, 'todos são livres para ter uma família de acordo com sua orientação sexual e receber igual tratamento'

Por O Dia

Colômbia - Em uma decisão histórica, a Corte Constitucional da Colômbia abriu as portas para o casamento entre pessoas do mesmo sexo no país. A medida foi aprovada por seis votos a favor e três contra. Segundo os juízes, "toda pessoa é livre e autônoma para constituir uma família de acordo com sua orientação sexual, recebendo igual tratamento e proteção sob a Constituição e a lei".

Segundo os juízes colombianos, 'toda pessoa é livre e autônoma para constituir uma família de acordo com sua orientação sexual, recebendo igual tratamento e proteção sob a Constituição e a lei'Reprodução Internet

A presidente da Corte, María Victoria Calle, explicou, em comunicado, que "o casamento entre pessoas do mesmo sexo não viola a ordem constitucional vigente". Casais gays já tinham direito a união civil, mas não ao matrimônio, como os heterossexuais, e a partir de agora, os juízes e tabeliães não poderão se recusar a oficializar o matrimônio.

Durante a votação, o governo do presidente Juan Manuel Santos se declarou favorável aos direitos dos casais homossexuais ao casamento. Com a decisão, a Colômbia se junta a outros países da região que permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo, como Brasil, Argentina e Uruguai. Em novembro do ano passado, a mesma Corte aprovou, a revelia da Igreja católica local, a adoção por casais gays.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência