Parlamentares pedem o afastamento imediato de Eduardo Cunha

Pedido foi feito após denúncia contra o presidente da Câmara dos Deputados

Por O Dia

Brasília - O grupo de deputados críticos ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, decidiu pedir o afastamento "imediato" do parlamentar da presidência da Casa. Tão logo a denúncia foi feita, os deputados se reuniram e redigiram um documento entitulado "Em defesa da Representação Popular".

Eduardo Cunha foi denunciado ao STF nesta quinta-feiraReprodução Internet

"Exercer a presidência da Câmara dos Deputados exige equilibrio, postura ética e credibilidade. A responsabilidade do dirigente maior de uma das Casas do Legislativo é incompatível com a condição do denunciado", informa o documento assinado por parlamentares do PSOL, PSB, PT, PPS, PDT, PMDB, PR, PSC, PROS e PTB. Participaram da reunião cerca de 15 parlamentares. Alguns já tinha deixado a Câmara, já que a votação ocorreu pela manhã.

Entre os parlamentares que assinaram até agora o documento estão Alessandro Molon (PT-RJ), Glauber Braga (PSB-RJ) e Julio Delgado (PSB-MG), entre outros.

Leia mais: Eduardo Cunha e Fernando Collor são denunciados ao STF

Este grupo ainda pretende representar contra Eduardo Cunha por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética da Câmara. No entanto, a representação ainda será redigida, já que os deputados estão tomando conhecimento do teor da denúncia de 85 páginas contra o presidente da Câmara.

Esse é o caminho para que se possa cassar o mandato de Cunha, mas depende também da instalação da investigação pelo presidente do Conselho de Ética, presidido por José Carlos Araújo (PSD-BA).

Fonte: IG

Últimas de _legado_Brasil