Por adriano.araujo

Rio - Os trabalhadores urbanos que completam as condições para se aposentar por idade pelo INSS são avisados em casa que já estão na época de pedir a concessão do benefício. Todos os meses, a Previdência faz um levantamento dos segurados que atingiram os prazos e preenchem os requisitos para requerer a aposentadoria por idade. 

Constatada a condição, então, o instituto envia correspondência para o endereço que consta nos cadastros do ministério. Somente em novembro, 2.819 segurados, entre homens e mulheres, já estão aptos a se aposentar. Uma correspondência chegará avisando que eles devem agendar o pedido de concessão nas agências da Previdência Social.

O aviso encaminhado dá orientações de como o trabalhador faz para requerer seu benefício. Recebe o documento quem completou 65 anos de idade, no caso dos homens, e 60 anos, das mulheres, além de ter acumulado 180 meses (15 anos) de contribuição previdenciária. E quem não está com endereço atualizado deve comparecer a um posto para certar os dados. Foi o que fez Izabel Ferreira de Santana (foto) em ação itinerante do INSS na colônia de pescadores do município de Pitimbu (PB). Ela atualizou os dados e, em seguida, se aposentou.

No fim de outubro, segundo o INSS, o lote de correspondências enviado tinha 1.626 cartas para trabalhadoras e mais 1.193 para segurados homens. Em setembro deste ano, o INSS enviou mais de três mil documentos comunicando da possibilidade de requisição dos benefícios. Foram, no total, 3.056 cartas a segurados que completaram as condições no mês passado. No lote de setembro eram 1.722 cartas destinadas a mulheres e outras 1.334, para homens.

Ao receber a carta, o segurado decidirá qual o melhor momento para pedir a aposentadoria. O requerimento pode ser feito a partir da sua data de aniversário.“O objetivo desta medida (envio das cartas) é lembrar ao segurado que os requisitos para a concessão da aposentadoria por idade já foram alcançados. Caberá a ele optar em dar entrada no requerimento ou não”, explica Flávio Souza, gerente-executivo da Gerência Centro do INSS do Rio.

De acordo o Anuário Estatístico da Previdência, em 2013, foram concedidos 5,2 milhões de benefícios no país. Deste total, 12,6% (655.200) eram aposentadorias por idade. Entre 2011 e 2013, somente no Estado do Rio, a Previdência liberou 109.207 aposentadorias para homens com mais de 65 anos e mulheres com mais de 60 anos.

O que conferir

Quando a carta chega, o segurado deve conferir os seguintes dados: além do nome e do Número de Inscrição do Trabalhador (NIT), a data de nascimento, sexo. No documento há ainda informações sobre a quantidade de contribuições ao INSS e a estimativa da renda mensal do benefício, com base nos dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

Segurança

O comunicado tem um código de segurança que permite confirmar a autenticidade da carta, garantindo a segurança de seus dados e protegendo-o contra fraudes. A confirmação deve ser feita pelo próprio segurado pela Central 135 ou no portal www.previdencia.gov.br. O agendamento para concessão da aposentadoria por idade também é feito pelos meios eletrônicos.

Você pode gostar