Novo sistema para sites de empresas facilita a sua localização no Google

Vale muito a pena registrar sua página na internet usando a chamada extensão de domínio '.ltda'

Por O Dia

Rio - Com uma crise de emprego por aí, muita gente está sendo obrigada a criar a própria empresa. E ter um site é quase inevitável. Para essa turma, vale muito a pena registrar sua página na internet usando a chamada extensão de domínio ‘.ltda’. Como se pode deduzir, essa extensão só pode ser reservada por empresas registradas como Sociedade Limitada. Existem mais de cinco milhões de empresas desse tipo no Brasil.

Só que há uma boa sacada nesse sistema: uma empresa pode registrar também a sua atividade genérica. Ela vira sinônimo do seu mercado —facilitando sua localização no Google. Suponhamos que você tenha o site ‘www.farmaciadocatete.ltda’. Assim, poderá registrar também o genérico ‘farmacia.ltda’, ou ‘remedios.ltda’, ou o que mais estiver relacionado, cercando o site pelos sete lados. Com isso, leva mais vantagem a empresa que conseguir registrar o maior número de nomes relacionados ao seu negócio principal.

E tem um detalhe: você só consegue registrar esses ‘domínios genéricos’ que tenham a ver com o seu negócio principal — o que dá mais credibilidade para a empresa e mais segurança para os potenciais clientes. Não adianta o dono da suposta farmácia do Catete querer registrar, digamos, o domínio ‘lavanderia.ltda’, porque esta certamente não é uma atividade de uma farmácia. A não ser, talvez, que estejamos falando de lavagem de dinheiro. Mas nem vamos entrar nesse assunto.

NOVOS NOTEBOOKS PARA A FAMÍLIA

A Samsung apresentou semana passada quatro quatro linhas de notebooks, com 21 modelos e preços variando entre R$ 999 e R$ 5.999. Na configuração mais simples, pesa 900 gramas, tem 1,7 cm de espessura e tela de 11 polegadas. É indicado para quem usa aplicativos online, rodando Google Chrome OS e — atenção —não é compatível com os Windows da vida.

A partir daí, são modelos para os mais diferentes perfis, chegando até aquele para profissional não botar defeito — a não ser pelo preço, que está bastante salgado para a maioria do povo.

O interessante é que, no geral, a ideia da fabricante coreana é detonar, de vez, o conceito de que o primeiro computador da família brasileira é um desktop grandalhão. Já vai longe esse tempo. Hoje, com alguma boa vontade e uns apertinhos bestas no orçamento, cada um tem a sua máquina pessoal e intransferível — tornando-se, por isso mesmo, um ‘computador pessoal’.

>>> E se a moda chegar por aqui? O governo chinês criou um aplicativo para quem pretende denunciar casos de corrupção ou irregularidades nas empresas públicas. O app foi lançado na última quinta-feira e já triplicou o número de denúncias recebidas pelas autoridades.

NOTAS

BOLA DENTRO I

Vale a pena conhecer a Biblioteca Virtual da Faetec, que criou um sistema digital bem sacado na biblioteca de Quintino. Lá, os 450 alunos têm acesso a livros, artigos, revistas e documentários por meio do celular ou tablet apenas encostando o dispositivo numa parede virtual. Você enxerga o conteúdo via um QR Code, aquele código de barras quadrado, cada vez mais popular. Uma ideia genial, muito bem executada, com a difícil tarefa de estimular a garotada a se dedicar mais à leitura.

BOLA DENTRO II

Em sua 12ª edição, o festival Rio Bom de Mesa criou um app que substitui muito inteligentemente o Guia de Bolso. O app facilita acesso aos dezessete restaurantes que participam do circuito, divididos em três regiões: Zona Sul (de 19 a 21 de junho), Centro (de 23 a 25 de junho) e Estado do Rio (de 26 a 28 de junho). Funciona no iOS ou no Android.

Últimas de _legado_Economia