Mauricio Macri toma posse como novo presidente da Argentina

Em discurso na Casa Rosada, líder da frente conservadora Mudemos fez insinuações a respeito de Cristina Kirchner

Por O Dia

Argentina - Mauricio Macri, líder da frente conservadora Mudemos, jurou o cargo nesta quinta-feira perante o Congresso como novo presidente da Argentina, para um mandato de quatro anos. Ele recebeu a faixa presidencial na Casa Rosada, após tensão e até troca de farpas entre ele e sua antecessora ao longo da corrida presidencial. Cristina Kirchner não compareceu à cerimônia.

Mauricio Macri tomou posse como presidente da Argentina nesta quinta-feira EFE

Durante a cerimônia de posse, no Congresso argentino, o líder da frente conservadora Mudemos disse se sentir "mais otimista do que nunca" em relação a um futuro que requer "trabalho em equipe". Ele também fez insinuações a respeito de Cristina Kirchner, cuja administração sofreu acusações de alterar índices de pobreza, desemprego e inflação. 

Em seu primeiro discurso, Macri também afirmou que seus principais objetivos serão "a pobreza zero, derrotar o tráfico de drogas e unir todos os argentinos".

“A política não um é cenário para que alguns líderes mintam para enganar as pessoas com números falsos”, declarou ele. “Esconder e mentir sobre nossa realidade é uma prática que nos fez muito dano”, reiterou Macri.

Cristina Kirchner fez discurso final na Casa Rosada e não poupou ironias ao sucessor%2C Macri EFE

Em seu discurso de despedida da presidência, Cristina Kirchner ironizou a medida cautelar, apresentada por uma aliança liderada por Macri, que determinou que seu mandato terminaria à meia-noite desta quarta-feira. "À meia-noite me transformo em abóbora", disse.

Cristina falou que pode olhar nos olhos de cada argentino e alfinetou o sucessor. "Só peço que aqueles que nos sucederão, por império da vontade popular, também possam, dentro de quatro anos, em uma praça como esta, olhá-los nos olhos", disse Cristina.

*Com informações da EFE

Últimas de _legado_Mundo e Ciência