Macri acaba com subsídio e conta de luz pode aumentar até 600% na Argentina

Ele justificou reajuste dizendo que gestão anterior 'abandonou critérios econômicos na definição de preços'

Por O Dia

Argentina - Em meio a uma série de mudanças implementadas desde que assumiu o Poder no final do ano passado, o presidente argentino, Mauricio Macri, anunciou o reajuste das tarifas de luz. O preço da eletricidade teve subsídio do governo durante os 12 anos de kirchnerismo e, segundo cálculos do jornal local "La Nacion", a alta pode chegar a 350% entre as residências e 600% no caso das grandes indústrias.

Em boletim oficial, a gestão Macri explicou que houve "abandono de critérios econômicos na definição de preços, o que distorceu os sinais econômicos, aumentando o custo do abastecimento, desestimulando o investimento privado". A mudança entra em vigor a partir de segunda-feira, dia 1.

Novo presidente da Argentina%2C Mauricio MacriEFE


Últimas de _legado_Mundo e Ciência