Indústrias retiraram sódio de macarrão instantâneo e pães

Acordo entre governo e fabricantes diminuiu ingrediente que causa hipertensão

Por O Dia

Rio - Menos 1.295 toneladas de sódio estão chegando às prateleiras dos mercados do Brasil. A queda foi registrada entre 2011 e o fim de 2012 em três produtos: pão de forma, pão tipo bisnaguinha e macarrão instantâneo. O resultado, fruto de cooperação entre o Ministério da Saúde e a Associação das Indústrias da Alimentação (Abia), foi anunciado ontem.

Indústrias retiraram sódio de macarrão instantâneo e pãesMarcos Cruz / Agência O Dia

Análises de rótulos para acompanhar a quantidade da substância foram feitas em 172 marcas de massas instantâneas, 102 de pães de forma e 13 de bisnaguinhas. Já os testes laboratoriais incluíram 54 produtos. Os parâmetros utilizados foram as metas de redução de sódio estabelecidas em 2011 com prazo de cumprimento em 2012 e 2014.

De acordo com a análise da embalagem, 94,9% das massas; 97,7% dos pães de forma e 100% das bisnaguinhas tinham ainda menos sódio do que suas metas para 2012, que eram de 1.920,7mg/100g, 645mg/100g e 531mg/100g, respectivamente. Já a análise laboratorial mostrou que em 29 marcas de macarrão, 19 (65,5%) ficaram abaixo do limite. Entre 16 marcas de pães de forma, o índice foi de 93,75% e, entre nove marcas de bisnaguinhas, 66,6%. A diferença nos índices ocorre porque a análise de rótulo foi no país todo e a de laboratório, em nove estados, apenas como uma complementação.

Um dos objetivos do ministério é reduzir os casos de doenças crônicas, como hipertensão. Se o consumo de sódio for reduzido a 5g por dia, as mortes por AVC, por exemplo, podem diminuir em 15%, e as mortes por infarto, em 10%. “Esta redução de sódio na alimentação do brasileiro se materializa na redução, a longo prazo, no número de óbitos por doenças crônicas não transmissíveis”, disse o ministro Arthur Chioro.

A previsão é que a retirada de sódio chegue a 1,8 mil toneladas até o fim de 2014. Até 2020, seriam 28 mil toneladas. A parceria entre ministério e Abia reúne 16 categorias de alimentos, entre biscoitos, temperos, laticínios e embutidos. O acordo é voluntário: empresas que não cumprem não são multadas. O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor aponta que as metas são próximas à quantidade original de sódio nos itens e alerta que muitas indústrias descumprem a medida.