Tiroteio no Fórum de Bangu deixa uma criança morta e fere PMs

Bombeiros foram acionados para resgatar vítimas

Por O Dia

Rio - Um tiroteio no Fórum de Bangu, Zona Oeste do Rio, deixou uma criança morta, um PM morto e outro ferido na tarde desta quinta-feira, na Rua 12 de Fevereiro. O menino identificado apenas como Kayo, de oito anos, estava indo para uma escolinha de futebol ao lado do Tribunal quando foi atingido. Sua vó, que o acompanhava, nada sofreu. Kayo foi alvejado na esquina da Rua Francisco Real com Silva Cardoso, do lado oposto ao confronto.

Quatro bandidos armados com fuzis chegaram em dois carros ao local para resgatar um dos 24 presos que eram julgados em audiência. Libertar Alexandre Bandeira de Melo, o Piolho, um dos acusados de comandar o tráfico no Morro do 18, em Água Santa, na Zona Norte, era o objetivo do bando. Um dos policiais, identificado como Sargento Oliveira, levou um tiro no peito e morreu. Ele percebeu a movimentação dos criminosos e correu para avisar os seguranças do local. Em seguida, disparou contra os acusados e acabou sendo baleado nas escadas do Fórum. Outro PM que também estava na escada foi atingido na cabeça.

Na fuga, os criminosos se depararam com uma viatura da polícia e uma nova troca de tiros teve início. Uma senhora que estava dentro de um ônibus da linha 738 (Bangu-Marechal Hermes) foi alvejada na barriga. Bombeiros foram acionados para resgatar as vítimas, mas ainda não há informações sobre o estado de saúde da mulher e do policial.

'Piolho' era um dos criminosos que estava em audiência no Fórum de Bangu. Bandidos queriam resgatá-loDivulgação

Piolho foi preso em abril de 2012 por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Niterói (DPCA). Ele foi capturado em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, após agentes da especializada receberem uma denúncia anônima.

De acordo com o delegado João Luiz Garcia, titular da DPCA, contra “Piolho” havia seis mandados de prisão pelos crimes de homicídio, tráfico, associação para o tráfico, roubo e formação de quadrilha. No mesmo local, os policiais prenderam Renata Martins Cavalare, 34 anos, esposa do traficante.

O comércio local fechou as portas. O juiz Alexandre Abrahão, que presidia a sessão, não ficou ferido no atentado. Segundo uma testemunha que estava no local, os bandidos pegaram as chaves dos carros estacionados no Fórum para escapar. O cruzamento das ruas Francisco Real e Silva Cardoso está totalmente interditado. Policiais militares do 14º BPM (Bangu) fazem rondas na localidade na tentativa de localizar os criminosos.  

Em nota, o Tribunal de Justiça do Estado afirmou que "devido ao lamentável incidente, o Fórum Regional de Bangu ficará fechado na sexta-feira, para viabilizar a perícia técnica, e todos os prazos dos processos em tramitação serão suspensos".

O Secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame, informou na noite desta quinta que já solicitou a transferência de Piolho e Vanderlan da Silva, o Chocolate, para presídios federais "considerando a audácia e as consequências que a ação provocou". Vanderlan é acusado de chefiar o tráfico em favelas da Baixada Fluminense. A Delegacia de Homicídios (DH) investiga o caso. Moradores marcaram uma manifestação para às 8h desta sexta-feira no local para pedir segurança ao bairro.

Edição: Thiago Antunes

Últimas de Rio De Janeiro