Polícia prende acusado de estuprar menores de idade na Pavuna

Segundo policiais, homem usava o Facebook para atrair as vítimas; em sua casa, foram apreendidos remédios abortivos

Por O Dia

Rio - Policiais da 39ª DP prenderam no início da manhã de ontem, Joilson Rangel Estevão, de 44 anos, acusado de dopar, estuprar e roubar pertences de meninas de 10 a 16 anos. Ele foi preso em casa, na Pavuna, a menos de 200 metros da delegacia, no início da manhã, depois que quatro vítimas o reconheceram. Joilson escolhia suas vítimas pelo Facebook. 

Joilson%2C 44 anos%2C diante dos medicamentos que guardava em casa%2C como soníferos e até viagraMaíra Coelho / Agência O Dia


“Ele se passava por mulher no computador, atraía as garotas com menos de 17 anos para shoppings, com a garantia que iria pagar almoços e oferecer quantias entre R$ 300 e R$ 800 somente para fazer companhia. Depois, colocava sonífero em bebidas, a maior parte Guaravita”, detalhou o delegado adjunto da 39ª DP, Phelipe Cyrne.

“Ele dava o chamado golpe ‘boa noite cinderela’. Depois de dopar as vítimas, as levava para motéis para violentá-las” completou o policial. Nos encontros nos shoppings, Joilson dizia a suas vítimas que era policial civil e gerente de banco.

Na casa do criminoso, foram apreendidas centenas de caixas de abortivos, anabolizantes, viagra, seringas e soníferos. Um computador com fotos das vítimas sem roupa, oito celulares e R$ 20 mil em dinheiro também foram apreendidos pela polícia.

De acordo com o delegado da 39ª DP, Joilson não reagiu à prisão, mas apresentou um comportamento estranho quando estava na delegacia: “Ele se arranhou todo e deu a impressão de ser um psicopata, tamanha a sua frieza”.

Ontem, várias vítimas e parentes delas foram para a porta da 39ª DP. Os policiais evitaram uma invasão à delegacia. “Estamos muito revoltadas com esse bandido. Ele não imagina quanto mal fez para nossas filhas”, afirmou X, de 37 anos, mãe de Y, de 14 anos, que disse ter sido violentada por Joilson na última terça-feira.

“Após ter abusado de mim, mesmo ainda grogue, ele me obrigou ainda a ler trecho de uma Bíblia, que falava sobre perdão”, relatou Y.

ENCONTRO ERA NOS SHOPPINGS

Criminoso botava sonífero na bebida das menores

L, de 15 anos, contou como foi atraída por Joilson: “No Facebook, Joilson, se passando por mulher, me convenceu a ir até um shopping em companhia da minha irmã para bater papo e almoçar. Chegando lá, constatamos que, na verdade, se tratava de um homem. Ele não quis papo com minha irmã, de 17 anos. Ela foi passear e eu fiquei conversando com ele, que me ofereceu um Guaravita. Notei que o sabor era meio amargo e que ele não tomava a bebida. Acordei num quarto de motel e percebi que tinha sido estuprada”.

Na 39ª DP, a mulher de Joilson, 29 anos, alegou que ele mantinha os remédios trancados num armário com cadeado e que nunca tinha desconfiado dele.

Joilson, que já tinha passagem por roubo, agora vai responder de novo pelo mesmo crime, por se apossar de celulares de vítimas, além de pedofilia, estupro de vulnerável e tráfico de drogas. O Astra usado para conduzir as vítimas, também foi apreendido.

Últimas de Rio De Janeiro