Fiéis antecipam celebração pelo Dia de São Jorge

Movimento aumentou nas igrejas do Centro e de Quintino devido aos dois feriados desta semana

Por O Dia

Em Quintino%2C amanhã a Alvorada será às 5h%2C e a procissão%2C às 16h. Hoje%2C às 20h%2C haverá o Angu de São JorgeSeverino Silva / Agência O Dia

Rio - São Jorge vai receber uma homenagem a mais neste 23 de abril. A história do Santo Guerreiro será recordada com um auto. A encenação teatral será amanhã, às 18h, na Igreja de São Gonçalo e São Jorge, na Praça da República, com entrada franca.

Nesta terça-feira muitos devotos aproveitaram o Feriado de Tiradentes para antecipar as comemorações. Amanhã, os festejos prosseguem no Centro, em Quintino e em Nova Iguaçu, entre outros locais em que o santo é celebrado. As primeiras missas são em Quintino, às 5h, e na Praça da República, no mesmo horário.

Marly Vasconcelos, 77, ficou emocionada ao passar sob o manto vermelho do santo, na igreja do Centro. Depois de ver cumprida a promessa da filha, que pediu a São Jorge a cura da mãe, Dona Marly só fortaleceu sua fé. “Fui curada de uma doença, então passei a acreditar. A fé é uma coisa exuberante”, disse a aposentada.

Com uma camisa vermelha de São Jorge, um anel com a imagem do santo e um cordão lembrando a luta do guerreiro contra o dragão, Jorge de Moraes, 57, foi à Igreja de Quintino, na Zona Norte, para cumprir seu ritual de fé. “Nunca venho pedir, só agradecer”, disse o administrador de empresas. Jorge nasceu com uma doença rara. Ao ser batizado às pressas porque a família tinha medo de que o menino morresse pagão, o pai escolheu o nome do santo amado pelos cariocas. “Se você não tiver uma crença, seja qual for, você fica meio sem rumo”, comentou.

GALERIA: Fiéis antecipam celebração pelo Santo Guerreiro

Para Lúcia Carvalho, 50, esposa de Jorge, o dia de celebrar o santo representa a passagem para um novo ano. “Viemos hoje para ter mais tempo e calma, porque no dia 23 é muito cheio. Sinto que cumpri minha missão”, contou a artesã, acompanhada dos netos.

Para Felipe Armando, 34, a devoção ao santo começou há 10 anos. O professor de Educação Física, que usava uma camisa vermelha com o número 23, diz ter se tornado outra pessoa. “Se hoje estou aqui é por causa dele, meu protetor”, contou.

Honras ao guerreiro

No centro, a expectativa é a de que, amanhã, pelo menos 150 mil fiéis passem pela Igreja de São Gonçalo e São Jorge, que celebrará seu padroeiro com o tema ‘São Jorge – testemunha da esperança’. Hoje, haverá missa às 9h, 12h, e 18h. Amanhã, a Alvorada será às 5h, e as missas campais serão de hora em hora, das 8h às 16h. Às 17h, Missa dos Militares. Às 18h, ‘Auto de São Jorge’. Às 20h, Missa de Ação de Graças com Dom Orani Tempesta. No domingo, 26, após missa compromissal às 9h, será realizada uma procissão nas ruas no entorno da igreja.

Fiéis agradecem pelas graças recebidas. Santo é querido pelos cariocas Severino Silva / Agência O Dia

Em Quintino, amanhã, às 3h30, o grupo de teatro Filhos de Jorge apresentará a peça ‘São Jorge – o general mártir’. A Alvorada será às 5h. As celebrações eucarísticas serão de hora em hora, das 7h às 15h, às 16h30 e 18h. A procissão será às 16h. Hoje, a partir de 20h, haverá o tradicional Angu de São Jorge, até amanhã, dia do padroeiro. A missa de encerramento será às 18h, e durante todo o dia 23 haverá quermesse.

Em Nova Iguaçu, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima e São Jorge, no Centro, terá 12 missas amanhã. A primeira às 5h e a última às 20h. A procissão está marcada para as 17h.

Últimas de Rio De Janeiro