Modelo tomou anabolizante e aumentou glúteos uma semana antes de morrer

De acordo com depoimento de viúvo, Raquel dos Santos tomava medicamento de uso animal há quatro meses. Vigilância Sanitária interditou clínica do médico Wagner Moraes

Por O Dia

Rio - Em depoimento prestado nesta sexta-feira, o viúvo da modelo Raquel dos Santos, o empresário Gilberto Azevedo, contou que a jovem, morta depois de passar por um procedimento estético, havia na semana anterior tomado anabolizantes de cavalos e realizado um procedimento para aumento dos glúteos. Segundo o empresário, Raquel fazia uso do medicamento 'Potenay' há quatro meses.

De acordo com agentes da distrital, o viúvo informou ainda que a modelo passou por um tratamento de canal na mesma semana. Ele não soube dizer os locais onde a modelo fez os procedimentos. Gilberto também não soube dizer se o procedimento realizado para aumento dos glúteos foi feito com higrogel. A equipe do delegado Mario Jose Lamblet dos Santos, da 79ª DP (Jurujuba), fará diligências para descobrir onde a modelo realizou as intervenções estéticas e o tratamento dentário

A modelo tinha acabado de passar por intervenção estética no rostoReprodução

Gilberto não quis falar com a imprensa após sair da delegacia. Enfermeiras que atenderam Raquel na clínica também são esperadas para prestar depoimento. Segundo o titular da 79ª DP, houve divergência nos primeiros depoimentos do marido da modelo e do médico.

"O Gilberto disse que ela já chegou desacordada ao hospital, com a boca roxa, passando muito mal e sem consciência. Já o médico disse que ela chegou reclamando de falta de ar, ou seja, com vida e faleceu depois de ser atendida pela equipe médica", explicou. O médico voltou a prestar depoimento nesta quinta-feira.

Vigilância Sanitária interditou clínica onde modelo passou por procedimento

O Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses da Prefeitura de Niterói, interditou nesta quinta-feira a clínica do médico Wagner Moraes, em São Francisco A clínica Wagner Moraes Cirurgia Plástica, no bairro de São Francisco, em Niterói. De acordo com a Vigilância Sanitária, no local foram encontrados medicamentos e insumos vencidos, além de amostras de pele humana armazenadas em geladeira. A clínica está impedida de funcionar até que ele regularize sua documentação junto ao órgão municipal, adequando-se à legislação em vigor.

A morte da finalista do concurso Musa do Brasil e Gata da Hora do MEIA HORA repercutiu na imprensa internacional. Ao destacar o fato de ela usar um produto para cavalos para “turbinar” o corpo, o jornal britânico ‘Daily Mail’, chegou a chamá-la de “escrava da vaidade”.


Últimas de Rio De Janeiro