Supervia: Passageiros reclamam das mudanças no ramal Saracuruna

Intervalo de 10 minutos entre Gramacho e a Central não está sendo respeitado pela concessionária, afirmam leitores

Por O Dia

Passageiros enfrentam estações lotadas no primeiro dia de mudanças no ramal SaracurunaReprodução

Rio - Anunciadas pela SuperVia e pela Secretaria Estadual de Transportes como positivas, as mudanças na circulação de trens do ramal Saracuruna não foram bem recebidas pelos passageiros. As novidades, que começaram a valer nesta segunda-feira, alteram as partidas no ramal, que não ocorrem mais por horários e sim por intervalos e afeta a estação Gramacho, que se tornou estação de transferência.

Sendo assim, o trem que antes partia a cada 30 minutos, em Saracuruna, agora passa a circular com intervalos de 20 minutos, no trecho entre Saracuruna e Gramacho, representando uma redução de dez minutos no tempo de espera.

Em Gramacho, os passageiros são obrigados a trocar de composição, na mesma plataforma, caso queiram seguir viagem até a Central do Brasil. A partir deste trecho, os intervalos são de 10 minutos.

RECLAMAÇÕES

Morador de Gramacho, em Duque de Caxias, Thiago Menezes relatou, através do WhatsApp do DIA (98762-8248), que a SuperVia não está conseguindo cumprir o intervalo prometido e reclama que as composições estão circulando superlotadas.

"Tem muitas pessoas desinformadas, pelo menos nesse primeiro dia. Eles não estão conseguindo manter o que foi anunciado, que seria trens de 10 em 10 minutos, sem contar que os trens estão saindo absurdamente lotados, demorando muito nas estações. Tem passageiro que não está conseguindo entrar no trem nas outras estações", afirma Thiago, que avalia: "Isso porque essa semana é de feriadão. Imagine como vai ser semana que vem. Piorou muito uma situação que já não era boa".

LEIA MAIS: Passageiros pedem nova linha para Saracuruna

Outro leitor que enviou mensagem para o WhatsApp do DIA também apontou problemas no intervalo entre as composições, no trecho entre Gramacho e a Central do Brasil. "Anunciam no áudio da estação Central que os intervalos diminuíram, só que estou aguardando há pelo menos 20 minutos e não tem nenhum trem parado", relatou o passageiro, que preferiu não se identificar.

A SuperVia nega os problemas relatados pelos leitores nesta segunda-feira. De acordo com a concessionária, foram mantidos os intervalos de 10 minutos, entre Gramacho e Central do Brasil, e de 20 minutos, entre Saracuruna e Gramacho.

O secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório, que acompanhou as mudanças no ramal, em Saracuruna e em Gramacho, nesta manhã, frisou que esta é uma semana de testes e que ajustes operacionais podem ser realizados.

"Implantamos hoje, pois é uma semana com dois feriados, é a semana adequada para serem feitos ajustes. Principalmente conversando com os usuários. É o usuário que nos orienta nestes ajustes finos", avaliou.

Leitores relatam superlotação e atrasos. Concessionária negaReprodução

Segundo Osório, a operação "visa aumentar significativamente a oferta de lugares, já que o ramal teve um crescimento de 60 para 90 mil passageiros por dia". "Estamos buscando uma capacidade de atendimento nova que atenda à demanda que nós temos. Com a redução do tempo de espera, em Gramacho, nenhum trem de Saracuruna chegou em Gramacho com o trem de Gramacho lotado. De 20 em 20 sai um trem de Saracuruna", declarou.

O secretário não descartou a possibilidade de serem feitos novos ajustes na operação do ramal Saracuruna. "Ao longo da semana, serão feitas avaliações e, se necessário, faremos alguns ajustes na operação. Qualquer mudança na rotina do passageiro gera um estranhamento. Quando você muda essa rotina, gera um estranhamento, que é natural", considerou.

Duplicação do trecho Saracuruna-Gramacho

O trecho do ramal Saracuruna, entre a estação Central do Brasil e Gramacho, é duplicado, com duas linhas para a circulação das composições, no entanto, entre Saracuruna e Gramacho, os trens circulam por apenas uma linha. Osório não negou que a duplicação neste trecho é necessária. 

"A duplicação até Saracuruna é uma necessidade, existe demanda para isso e estamos estudando essa possibilidade", disse. 

Ainda de acordo com o secretário, houve necessidade de injetar dois trens extras no trecho entre as estações Gramacho e Central do Brasil, nesta manhã, para que os intervalos fossem garantidos. "Saíram um ou dois trens extras. De Saracuruna para Gramacho, foi igual trem britânico", afirmou o secretário, referindo-se à pontualidade nos intervalos.

No novo planejamento, segundo a concessionária, o trem expresso, que parte da Central do Brasil para Gramacho às 18h25, foi mantido e as viagens entre Gramacho e Saracuruna foram dobradas, proporcionando 150 mil novos lugares. Além disso, os trens que circulam neste trecho, segundo a concessionária, são todos com ar-condicionado. Idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais também ganharam embarque preferencial na estação Gramacho.

Últimas de _legado_O Dia 24 Horas