Portal divulga cartaz de estudantes desaparecidos no Rio

Alunos são da Uerj e da UFRJ. Wellington Araújo, de 22 anos, postou textos de despedida em rede social

Por O Dia

Rio - O Portal dos Desaparecidos lançou um cartaz, nesta quarta-feira, para pedir informações sobre dois estudantes que desapareceram. Aluno de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rafael Fernandes da Silva, de 22 anos, foi visto pela última vez ao sair de casa na manhã desta segunda-feira. Já Wellington Araújo, também de 22 anos, do curso de Direito da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), saiu de casa também na segunda-feira dizendo que ia à aula, mas os pais souberam que teria manifestação na instituição de ensino.

LEIA MAIS: Desaparecimento de estudante da UFRJ intriga familiares e polícia

Rafael saiu de casa por volta das 6h e disse à família que iria para a faculdade. Ele costumava pegar o ônibus 918 (Jardim Violeta x Bonsucesso - via Bangu), descia em Madureira e seguia até o Fundão por meio de um ônibus do BRT. No entanto, o pai do jovem, o motorista Vinicius Fernandes contou que consultou os dados do cartão RioCard pela internet e verificou que o filho pegou o 393 (Bangu - Castelo). 

"Falei com o motorista na garagem do ônibus e ele disse que esse ônibus é expresso. Então, meu filho só poderia ter descido na Rodoviária ou antes da seletiva da Avenida Brasil", destacou o pai.

Portal dos Desaparecidos lança cartaz para pedir informações de dois estudantes desaparecidosDivulgação

De acordo com Vinicius, o jovem estava com mais de R$ 2 mil para depositar no banco e um notebook na mochila. Rafael vestia camisa, bermuda bege, chinelo e não apresentou nenhum comportamento suspeito antes de deixar a casa

O pai contou ainda que o perfil do universitário no Facebook foi apagado horas antes. Ainda de acordo com Vinicius Fernandes, Rafael teria feito um contato com uma amiga por mensagem de celular. Na mensagem o jovem teria dito que "Sonhei que Deus me pegava, me tirava dessa vida, e tô com uma sensação estranha, porque foi um sonho muito real. Mas tô em paz, seja o que Ele quiser”. O pai afirmou que o rapaz não tem problemas com a família e que o rapaz é muito estudioso.

Já a família de Wellington Araújo conta que ele publicou textos suspeitos na internet horas antes do desaparecimento. Segundo o irmão dele, o estudante Douglas Araújo, de 18 anos, as postagens são: "Hoje é meu último dia mesmo" e "This is goodbye (na tradução, "Isso é adeus"). Na mesma publicação, um amigo perguntou o que estava acontecendo e o universitário disse que "ninguém pode me ajudar, adeus".

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro dos estudantes pode entrar encontado com o Whatsapp dos Desaparecidos (99626-4393), ou para mesa de atendimento do Disque-Denúncia, pelo telefone 2253-1177.

Últimas de Rio De Janeiro