Linha 4 do metrô atrasa e inauguração será apenas na abertura da Olimpíada

Viagem inaugural, no dia 5 de agosto, será exclusiva para atletas, colaboradores e público das competições

Por O Dia

Rio - A inauguração da Linha 4 do Metrô Rio, que ligará a Zona Sul à Barra da Tijuca, teve novos atrasos. Antes anunciada para o dia 1º de julho, a viagem inaugural da linha será no dia de estreia da Olimpíada, 5 de agosto, exclusivamente para a “família olímpica”, que reúne os atletas, colaboradores e público das competições. Estes últimos só poderão entrar mediante apresentação de ingresso da Rio-2016, além do bilhete olímpico (cartão que permitirá múltiplas viagens em todos os transportes).

Segundo a Secretaria Estadual de Transportes, depois do funcionamento seletivo durante os jogos, haverá uma pausa para ajustar detalhes observados na fase anterior, a fim de deixá-lo pronto para as Paralimpíadas. Após os jogos paralímpicos, será feita outra interrupção no serviço e, só então, liberada a todos os cariocas.

Estação Nossa Senhora da Paz está pronta e com trilhos%2C mas primeiro trem só recebe passageiros em agostoDivulgação

A Linha 4 ainda não tem data confirmada para ficar acessível à população, informou a secretaria em nota. O plano operacional pós-jogos ainda vai ser definido pelo governo estadual em parceria com a concessionária e, assim que estiver pronto, será divulgado, completou.

Em dezembro do ano passado, o então secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osorio, confirmou a inauguração para 1º de julho. E o anúncio voltou a ser feito por ele em janeiro, quando o hoje provável candidato a prefeito pelo PSDB visitou as obras da Estação Antero de Quental, no Leblon — uma das seis que vão compor a nova linha do transporte metroviário.

Quando assumiu a pasta do transporte, no final de fevereiro, o atual secretário Rodrigo Vieira afirmou que o início da operação com passageiros seria no mês anterior aos Jogos.

Outra mudança no projeto envolve a questão financeira. Estimado inicialmente em R$ 5 bilhões, o valor das obras pode chegar a R$ 9,7 bilhões, quase o dobro do que era esperado.

A Linha 4 é altamente esperada pela população. A previsão é de que sejam transportados 300 mil passageiros diariamente, o que implicaria na redução de 2 mil veículos nas ruas, segundo o governo. A viagem da Estação General Osório, em Ipanema, até o Jardim Oceânico, na Barra, será feita em 13 minutos.

Entre elas, estão as estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, Gávea e São Conrado. A da Gávea é a mais incerta. Enquanto as outras ficarão prontas para a Olimpíada e disponíveis à população após o plano operacional, a daquele bairro deve ser inaugurada apenas em 2017, ainda sem data específica — o prazo contratual vai até janeiro de 2018, segundo o governo.

?Reportagem do estagiário Caio Sartori

Últimas de Rio De Janeiro