Itália faz manual que pede para cidadãos não irem em manifestações no Rio

País pediu para quem vier aos Jogos Olímpicos que fique longe de atos políticos e tome cuidado com assaltos

Por O Dia

Rio - A embaixada da Itália publicou em seu site um manual para  os cidadãos do país que vão vir ao Rio para assistir aos Jogos Olímpicos, com início em 5 de agosto. Alguns dos tópicos pedem atenção das pessoas com a criminalidade nas ruas da cidade e recomendam que ninguém deixe, por exemplo, bolsas em lugares públicos, ou reaja em assaltos. Já outras vão além e fazem um apelo para que nenhum cidadão italiano, mesmo que simpatize com alguma causa, se envolva ou participe de nenhuma manifestação ou ato político. 

Alertas sobre saúde também estão entre as preocupações do país europeu. Dados sobre dengue, zika e chikungunya constam no manual, além de um pedido de cuidado com relação a Aids. 

Saiba: Tumulto interrompe passagem da tocha olímpica em Angra dos Reis

A polêmica Uber versus táxi "não existe" para os italianos, que recomendaram aos cidadãos que só usem os  "apenas os táxis amarelos e registrados".

Durante os Jogos do Rio, que terminam em 21 de agosto, a Itália manterá um espaço, a Casa Itália, em São Conrado dedicado à promoção do país com uma programação diária que contará com a presença de atletas, torcedores e personalidades.

Para facilitar o atendimento aos italianos, a embaixada também manterá um ponto de assitência consular na Barra da Tijuca, dentro do Windsor Barra Hotel, mais perto da região de onde serão disputados os Jogos. A embaixada pediu ainda que todos os italianos se cadastrem no site "Dove Siamo nel Mondo" e informem que estarão em trânsito.

*Com informações da ANSA


Últimas de Rio De Janeiro