Garotinho tem novo pedido de liberdade negado

Secretário de governo de Campos dos Goytacazes e ex-governador do estado foi preso por suposto esquema de compra de votos

Por O Dia

Rio - O desembargador eleitoral Marco Couto negou, em caráter liminar, nesta sexta-feira, mais um pedido de liberdade para o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho. Segundo o magistrado, o Juízo da 100ª Zona Eleitoral, que determinou a prisão, "expôs minuciosa e detalhadamente, com base nas provas que instruem a denúncia, os motivos pelos quais a prisão preventiva do paciente seria necessária para preservar a lisura da instrução criminal e garantir a ordem pública".

Anthony Garotinho deixa o Hospital Souza AguiarVladimir Platonow/ Agência Brasil

O secretário de governo de Campos dos Goytacazes e ex-governador do estado, Anthony Garotinho, foi preso preventivamente na quarta-feira, por suposto esquema de compra de votos mediante concessão indevida de benefícios do programa social Cheque-Cidadão, mantido pela Prefeitura de Campos. 

O desembargador eleitoral Marco Couto já havia indeferido, em caráter liminar, nesta semana, outro pedido para libertar Anthony Garotinho. 

Atualmente, Garotinho está internado na Unidade de Pronto Atendimento do Complexo Penitenciário de Bangu 8, na Zona Oeste. O político se queixou de dor no peito durante depoimento na sede da Polícia Federal do Rio, no Centro. Por conta do mal-estar chegou a ser levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar, de onde foi transferido na noite desta quinta-feira. 


Últimas de Rio De Janeiro