Um dos traficantes presos na CDD é chefe do tráfico de comunidade na Zona Sul

O criminoso é o responsável pela aquisição e distribuição de armamentos dentro do Tabajara, sendo reconhecido por outros traficantes por ser um 'homem de guerra' e impor o seu poderio bélico contra ações de policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade

Por O Dia

Traficante preso na Cidade de Deus é chefe do tráfico em comunidade na Zona SulDivulgação

Rio - Dentre os 14 suspeitos presos na operação policial realizada na última quarta-feira, um deles é o traficantre Gilson da Silva Junior, conhecido como Gilsão da Glock, de 28 anos. Ele é um dos líderes do tráfico na Comunidade dos Tabajaras, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. O acusado também é braço direito de Ronaldo Pinto Lima e Silva, o "Ronaldinho Tabajara", que está preso em Bangu e dava ordens para Gilson de dentro do presídio.  A Polícia Civil conseguiu identificá-lo apenas neste sábado após investigação.

Gilson foi preso por policiais da Delegacia de Combate às Drogas (DECOD) na localidade “Rocinha 2”. Ele estava escondido no interior de uma residência e só foi capturado por conta da entrada dos policiais no local, que estavam amparados pela ordem judicial.

O criminoso é o responsável pela aquisição e distribuição de armamentos dentro do Tabajara, sendo reconhecido por outros traficantes por ser um “homem de guerra” e impor o seu poderio bélico contra ações de policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade.  Dezenas de registros de ocorrência feitos na 12ª DP (Copacabana) mostram que PMs relataram que sofreram ataques liderados por Gilson.

Por ser um traficante que já participou de várias “guerras” entre facções rivais, Gilson foi designado pelo Comando Vermelho para auxiliar na tentativa de invasão da comunidade Gardenia Azul e não conseguiu deixar a Cidade de Deus por conta do cerco policial realizado após a queda do helicóptero da Polícia Militar.



Últimas de Rio De Janeiro