Acusado de infectar mulheres com HIV se entrega à Justiça do Rio

Renato Peixoto Leal Filho, de 43 anos, fazia sexo com mulheres e não informava às parceiras que tinha a doença. Casos ocorreram por anos

Por O Dia

Renato Peixoto Leal Filho%2C 46 anos%2C se entregou no polícia após ter prisão preventiva decretada pela JustiçaReprodução

Rio - O homem acusado de infectar mulheres com vírus do HIV intencionalmente e que estava foragido desde a noite desta segunda-feira, quando teve a prisão preventiva decretada, entregou-se à Justiça do Rio. Renato Peixoto Leal Filho, 46 anos,  é portador do vírus do HIV e acusado de fazer sexo sem proteção com mulheres e de não avisá-las de sua condição, o que teria acontecido repetidas vezes por vários anos.

Segundo o Tribunal de Justiça do Rio, Renato, denunciado por lesão corporal gravíssima (tentativa de contaminar mulheres com o vírus HIV), se apresentou acompanhado por seu advogado no cartório da 19ª Vara Criminal da Capital. Ele foi orientado a comparecer na 5ª DP (Mem de Sá), onde foi preso.

A prisão preventiva do acusado foi expedida no dia 30 de maio e a defesa tentou recorrer, mas a Justiça negou o pedido. Nesta quarta-feira, às 15h20, está agendada audiência de instrução e julgamento do caso.

Na decisão que pediu sua prisão preventiva, a desembargadora da 19ª Vara Criminal, Katya Monnerat, disse que havia “perigo na manutenção da liberdade do réu”, por conta da sedução de mulheres nas redes sociais.

Últimas de Rio De Janeiro