Informe do DIA: remédios para a saúde mental estarão disponíveis até terça

Informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS)

Por O Dia

Rio - Os pais de usuários da saúde mental do Município do Rio podem suspirar aliviados. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até a próxima terça, medicamentos importantes que são usados no tratamento e outros como dipirona, remédios para controle da pressão arterial, diabetes e antibióticos serão entregues nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs). Ontem, o secretário, Marco Antonio de Mattos, se reuniu com mais de dez fornecedores e reforçou o pedido de empenho para que a rede receba os medicamentos. "Eles se comprometeram a antecipar o que puderem até terça-feira", confirmou Mattos. "Os remédios para essa população precisam chegar com mais urgência", ressaltou.

Apelo

No dia anterior, o secretário recebeu mães de usuários da saúde mental, que apelaram para que os remédios, que estão em falta, voltassem a ser distribuídos.

Prioridade em 2018

Reformas das unidades e o estudo para a melhoria do vínculo empregatício para reduzir a rotatividade dos profissionais estão entre as metas da SMS para 2018.

Sorte

Em Brasília, o comentário foi que o ex-governador Anthony Garotinho (PR) e o ex-ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, presidente do PR, só foram soltos graças às divergências entre o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, e o ministro do STF, Luís Roberto Barroso.

Derrota

As más línguas dizem que o grande derrotado com a soltura foi o desembargador Luiz Zveiter, inimigo público declarado de Garotinho.

A menos

O deputado estadual Comte Bittencourt, presidente da Comissão de Educação da Alerj, diz que o estado adotou o critério de despesa liquidada para comprovar a aplicação do percentual mínimo de 25% na Educação. A despesa empenhada e não paga gera restos a pagar, que têm aumentado e mostram o não cumprimento da legislação. Ele entrou com representação no Ministério Público.

Presentão

O vereador Renato Cinco (Psol) arrancou gargalhadas na Câmara de Vereadores do Rio ao levar uma caixa de presente representando o "Pacotão com os 18 projetos enviados pela Prefeitura do Rio". Dentro, no entanto, havia um pequeno trator de brinquedo. "Era para ser um tratorzão, mas virou um tratorzinho", brincou o vereador, que colocou o nome de Paulo Messina (Pros) como remetente e o prefeito Marcelo Crivella como destinatário.

Projetos

Hoje é o último dia para os vereadores votarem os projetos apresentados. Ontem, aprovaram a revisão da Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip), que reduz a taxa para 99,08% dos contribuintes e aumenta para as empresas.

Fim

Projeto do vereador Marcello Siciliano (PHS) acabou com o Programa Atualiza Rio, que segundo ele, estava sendo usado irregularmente para atualização cadastral do IPTU.

 

Últimas de Rio De Janeiro