Cuidado com receitas caseiras de clareamento dental

Métodos ensinados na internet podem trazer mais danos que benefícios, alerta dentista

Por O Dia

Rio - Nos consultórios, o clareamento dental é um dos procedimentos mais procurados na área de odontologia estética. Mas basta uma pesquisa simples na internet para encontrar uma variedade de receitas caseiras para deixar os dentes mais brancos, que vão desde o uso de fermento em pó com limão a bicarbonato de sódio com papel alumínio. Embora prometam um sorriso bonito a baixo custo, essas alternativas são, na verdade, um risco à saúde bucal.

Clareamento dental até pode ser feito em casa%2C mas só com a orientação de um profissionalDivulgação

"Há perigo de ocorrerem lesões nas gengivas e na polpa (parte composta por nervos) do dente, o que obrigaria o paciente a fazer um tratamento de canal. O limão, por exemplo, é muito ácido e pode causar desgaste do esmalte e sensibilidade", alerta Malvina Kayat Bittencourt, cirurgiã-dentista especializada em odontologia estética e credenciada à Amil Dental.

O clareamento dental até pode ser feito em casa, mas só com a orientação de um profissional. "Hoje, com a moda das selfies, todo mundo quer ter um sorriso bonito. Só que é preciso que o dentista avalie cada caso, para determinar a concentração da substância clareadora e o tempo de uso dela. Feito com supervisão, o procedimento não causa danos", explica Malvina.

Para realizar o tratamento fora do consultório, o paciente deve usar o kit fornecido pelo odontólogo, composto por moldeiras personalizadas para as arcadas dentárias e por um produto à base de peróxido de carbamida ou peróxido de hidrogênio. Mesmo nessa modalidade, é preciso consultar o especialista regularmente, para que ele analise o progresso. Hoje, já há opções de plano odontológico no mercado que cobrem procedimentos estéticos, inclusive o clareamento.

De acordo com Malvina Kayat Bittencourt, para fazer o clareamento, é necessário estar com as gengivas saudáveis. Fora isso, a higiene bucal correta, com o auxílio de escovas interdentais e a utilização diária do fio dental, é essencial. Quem já sofre de algum problema gengival deve tratá-lo antes.

"O ideal é recorrer ao procedimento só a partir dos 18 anos. Para gestantes, ele é contraindicado", diz a especialista. "Depois, deve-se evitar o consumo excessivo de café, vinho, chá preto e mate. E recomenda-se a manutenção uma vez ao ano, pelo menos", completa.

Pessoas que têm muitas próteses de porcelana provavelmente precisarão trocá-las após o clareamento, já que haverá diferença de cor entre elas e os dentes naturais.

Últimas de _legado_Vida Saudável