Policiais se recusam a voltar às ruas no RN

Por O Dia

Os policiais civis do Rio Grande do Norte continuam em greve mesmo correndo risco de prisão e multa, após decisão da Justiça no início da semana. Eles alegam atraso de salários, falta de recursos estruturais e de dinheiro para pagar passagens, combustíveis e até mesmo alimentação.

Em situação similar estão os policiais militares. Desde terça-feira, no entanto, alguns militares voltam às ruas, mas somente 42 das 1.500 viaturas estão em operação.

Cento e uma pessoas teriam morrido, segundo dados não oficiais, durante o movimento.

"O efetivo está disponível, mas não temos viaturas regulares, fardamento e coletes", disse Eliabe Marques, presidente de uma associação de PMs.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência