Homem procurado por tráfico em cinco estados é preso em Pernambuco

Acusado é considerado um dos maiores traficantes de maconha e tinha mandados de prisão em aberto em estados do Sudeste e Nordeste do país

Por O Dia

Pernambuco - Um homem procurado por tráfico e associação para o tráfico em cinco estados foi preso no município de Orocó, no Sertão de Pernambuco, na última sexta-feira.

Segundo a Polícia Federal (PF) de Pernambuco, o agricultor Sandoval de Souza Farias, vulgo Neném Cobra, de 34 anos, é considerado um dos maiores traficantes de maconha do Nordeste, com mandados de prisão em aberto em Sergipe, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Pernambuco. A esposa do suspeito, Ana Lécia Nascimento Pimentel, 24, também foi detida.

De acordo com a PF, as investigações duraram quatro meses, em parceria com a Polícia Federal de Sergipe, e davam conta de que o Sandoval e Ana Lécia possuíam uma roça de maconha nas Ilhas do Rio São Francisco, nas proximidades do município de Orocó. Ao serem abordados pelos policiais, os suspeitos teriam tentado empreender fuga, sendo detidos logo em seguida.

Sandoval é considerado um dos maiores traficantes de drogas do NordesteDivulgação / Polícia Federal

Após uma busca no terreno da roça, policiais encontraram uma pistola calibre 380 com 17 munições intactas. Nenhuma plantação ou material entorpecente foram encontrados.

Segundo os agentes, Sandoval informou que recebeu habeas corpus em 2014 após ser preso pela Polícia Federal de Sergipe em 2013. Ao saber que havia vários mandados de prisão expedidos em seu nome em outros estados, Sandoval teria decidido ficar foragido, mudando de esconderijo entre a Bahia e Pernambuco. 

A esposa de Sandoval já havia sido presa com o companheiro por tráfico de drogas, tendo cumprido pena de três meses num presídio feminino de Aracaju-SE. Ela ficou em prisão domiciliar por dois anos e, após tomar conhecimento de que havia sido condenada, resolveu ficar foragida com o companheiro.

De acordo com a PF, Sandoval é responsável pela distribuição de grandes quantidades de drogas para todo o Nordeste, fazendo uma ponte de distribuição de drogas do Sertão de Pernambuco e da Bahia para várias cidades do Nordeste. Investigações apontam que os carregamentos de drogas entregues pela quadrilha que ele faz parte tenham chegado a mais de seis toneladas de maconha.  

Sandoval e Ana Lécia foram autuados por porte ilegal de arma de fogo, com penas que variam de dois a quatro anos de reclusão. O crime é afiançável, mas, como existia mandados de prisão em aberto, eles foram levados à cadeia, onde ficarão à disposição da Justiça. 

Últimas de Brasil