Flamengo vive 'nove decisões' até o fim da temporada

Diretor projeta seis vitórias e aposta na transformação da zona de classificação para a Libertadores em G-5

Por O Dia

Rio - No dialeto dos pontos corridos, a máxima de que cada jogo é uma decisão virou lugar comum. O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, porém, não a profere da boca para fora. A nove rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, comissão técnica e dirigentes fazem projeções. Agarrados à probabilidade maior da Copa do Brasil transformar o bloco que vai à Libertadores em G-5, traçam a meta de ganhar os quatro jogos em casa e buscar de seis a sete pontos fora. Lógica que torna a vitória sobre o Figueirense, dia 14, no Orlando Scarpelli, imprescindível.

Flamengo buscas classificação para a LibertadoresDivulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“Como teremos confrontos diretos, imaginamos se classificar com 62, 63 pontos. E 62 são seis vitórias. Não estou computando empate, mas se empatar com um dos concorrentes, fora, estou dentro. São quatro jogos em casa. Em tese, temos que ganhar dois fora”, disse o diretor, que afirma, porém, que, para os jogadores, o pensamento é jogo a jogo.
Dos quatro times que continuam na Copa do Brasil, três estão à frente do Flamengo na briga por uma vaga no G-4: Santos, São Paulo e Palmeiras. A probabilidade de um desses times vencer a competição é de 75%. O Fluminense pode atrapalhar a vida do seu rival, se for campeão.

O Rubro-Negro enfrentará o Santos, na Vila Belmiro, e o Palmeiras, no Maracanã. O time comandado por Oswaldo de Oliveira ainda terá pela frente Corinthians e Grêmio, ambos fora de casa. O caminho é difícil, mas Caetano acredita num final feliz: “Estou confiante e esperançoso. Eu espero que nesse jogo contra o Figueirense a nossa torcida da região compareça. Cada jogo é uma decisão. É um jargão, mas verdadeiro.”