Primeira UPP da Baixada Fluminense é inaugurada em Duque de Caxias

'Acabaram os acordos com a bandidagem' destacou o governador Sérgio Cabral, durante inauguração da unidade

Por O Dia

Rio - Rio - A primeira sede da Unidade de Polícia Pacificadora da Baixada Fluminense foi inaugurada na manhã desta sexta-feira, no Complexo da Mangueirinha, em Duque de Caxias. Um
cinturão de segurança foi montado no entorno da favela e cerca de 220 policiais, divididos em quatro bases, irão trabalhar na área.

"Acabaram os acordos com o mundo cão, o mundo paralelo, com a bandidagem e com a milícia. Quando eu era deputado estadual, tentei subir a Mangueirinha e fui impedido por um
tiroteio", disse o governador Sérgio Cabral, que comentou ainda a agressão ao cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade, ferido na cabeça por um artefato durante protesto nesta quinta, no Centro. "Ele (Santiago) está em um momento difícil da sua vida. Estava lá registrando os fatos. Repudio essa violência", destacou.

Primeira UPP da Baixada Fluminense é inaugurada em CaxiasSeverino Silva / Agência O Dia

'Primeira UPP fora da capital é um marco'

A Secretaria de Segurança Pública priorizou a Baixada Fluminense devido ao índice de criminalidade, que tem aumentado significativamente. A expectativa é que a unidade consiga
controlar a violência na região. A UPP, que contará com um efetivo de 220 policiais, irá beneficiar, diretamente, cerca de 22 mil pessoas de cinco comunidades: Mangueirinha,
Pedra do Sapo (ou Morro da Telefônica ou Morro do Sapo), Corte 8, Santuário e Centenário.

"É a primeira UPP fora da capital e isto já é um marco. Um morador aqui da Mangueirinha me disse que não houve o galo cantar há mais de dois anos, pois só acordava com barulho
de motos e tiros. Isso acabou. O complexo era o posto mais importante do Comando Vermelho na Baixada. Inclusive, já houve caso em que um auxiliar de cozinha de uma escola foi
baleado dentro da unidade", disse o prefeito do município, Alexandre Cardoso.

Prefeito de Duque de Caxias pretende transformar topo da Mangueirinha em miranteSeverino Silva / Agência O Dia

Segundo ele, antes da ocupação, a Escola Municipal Ermínia Caldas tinha apenas 500 alunos, agora depois da ação dos policiais, o número dobrou. "O Complexo da Mangueirinha vai
ganhar um posto de saúde, isso não podia por conta do tráfico. Os traficantes também impediam a coleta de lixo na região", disse Cardoso.

O prefeito acrescentou que pretende tornar o alto da comunidade em um mirante: "Essa vista onde tem a UPP é muito linda, principalmente à noite. Vou fazer um projeto para ter um
mirante aqui na Manguerinha, pois muita gente desconhece a região".



Últimas de Rio De Janeiro