Justiça decreta prisão temporária de padrasto suspeito de matar enteada

Diane Vitória, 5 anos, foi encontrada morta nesta terça-feira em Saracuruna e estava desaparecida desde o último domingo

Por O Dia

Diane%2C de 5 anos%2C estava desaparecida desde domingo e foi encontrada morta nesta terça-feiraReprodução Facebook

Rio - Edivaldo Belmiro, 26 anos, padrasto de Diane Vitória Silva dos Santos, de 5 anos, encontrada morta nesta terça-feira em Saracuruna, na Baixada Fluminense, teve a prisão temporária decretada pela Justiça pelo crime de homicídio contra a sua enteada, que estava desaparecida desde o último domingo.

Segundo o delegado Jefferson Nascimento, da 60ª DP (Campos Elíseos), o corpo de Diane foi encontrado no terreno da casa em que morava com a mãe e o padrasto em Saracuruna. Edivaldo teria confessado o crime.

O corpo, que foi localizado por bombeiros com ajuda de cães da corporação, passou por perícia e já foi enviado para o Instituto Médico Legal (IML). Os parentes da criança também foram ouvidos na delegacia.

Nesta segunda-feira, moradores do município fizeram uma manifestação na BR-116, na altura de Caxias, reivindicando ajuda na busca pela menina. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o grupo de aproximadamente 50 pessoas interditou a rodovia.

'Ninguém se alimenta. Ninguém dorme', diz tia de menina desaparecida

Em entrevista ao DIA Online na segunda-feira, a tia da criança, Cláudia Belmiro, de 37 anos, mostrou que a família ainda tinha esperanças de encontrar a menina viva. "Ninguém se alimenta. Ninguém dorme", contou.

De acordo com a tia, os pais, que dormiam no mesmo cômodo de Diane, acordaram e não viram a criança na cama. O pai, irmão de Cláudia, "está praticamente um zumbi", contou. A mãe da menina precisou ser socorrida por ter passado mal. Também segundo a tia, existe a hipótese de que Diane tenha sumido durante a noite.

Últimas de Rio De Janeiro