Aluna de pós-graduação da UFRJ está desaparecida após visitar a Lapa

Estudante de farmácia natural de Botucatu foi vista desorientada e recebendo socorro de uma desconhecida

Por O Dia

Rio - Uma estudante paulista que faz uma pós-graduação em Farmácia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desapareceu, na tarde deste domingo, no Centro do Rio. Daniela Barbosa Batista, de 23 anos, está há quatro meses na cidade e foi vista pela última vez desorientada, na Catedral Metropolitana no Rio, para onde foi levada por uma desconhecida.

De acordo com a universitária Núbia de Almeida, amiga da estudante, uma mulher teria a encontrado desmaiada na Lapa e a levado para a catedral para pedir socorro. Ainda segundo a amiga, ela estaria desorientada, chorando e sem nenhum documento ou pertence. A pessoa que a socorreu ligou para o número do pai de Daniela, a única informação que ela conseguiu passar. 

Paulista desapareceu após sair de hostel onde está morando, em Botafogo, e foi vista desorientada na LapaDivulgação

"Ainda estamos sem muitas informações e sem entender o que aconteceu. Ela teria sido encontrada desmaiada na Lapa. Como estava bem vestida, uma senhora achou estranho, a levou para a Catedral e chegando lá ela disse que não lembrava do que tinha acontecido. Ela aparentemente melhorou, conversou com a senhora e teria ido embora, mas depois não deu mais notícias e desapareceu", disse.

Ainda segundo a amiga, a universitária saiu de carro por volta do meio-dia do hostel onde está hospedada em Botafogo, na Zona Sul, e cerca de duas e meia depois o seu pai recebeu a ligação com a filha desorientada e chorando muito. "Falamos com alguns moradores de rua e alguns disseram terem visto uma jovem bem arrumada e desmaiada na Lapa."

Pai e amiga de Daniela foram orientados a comparecer a registrar o caso na Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) Reprodução Facebook

Assim que recebeu a notícia, o pai de Daniela, Maurílio de Andrade Batista, saiu de Botucatu, no interior do estado de São Paulo, para ajudar nas buscas pela filha. Ele e a amiga chegaram a comparecer nesta manhã na 5ª DP (Mem de Sá), mas foram orientados a registrar o caso na Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA). 

Núbia, que também é de São Paulo e está há três anos no Rio, onde faz Direito na também UFRJ, conseguiu acessar o perfil da jovem no Facebook e viu uma confirmação de que ela estaria em um evento no Centro do Rio, mas disse que pelo horário marcado ela nem chegou ao local.

Últimas de Rio De Janeiro