Calor de 42,3 graus e praia nova do Parque Madureira sem água

Esta quinta-feira foi o dia mais quente desde 2012

Por O Dia

Cachoeira do Parque Madureira antigo ficaram lotadas ontemMárcio Mercante / Agência O Dia

Rio - Se você acha que o verão passado foi quente, esta quinta-feira foi ainda mais. Os 42,3 graus medidos pelo Centro de Operações da Prefeitura em Santa Cruz nesta quinta-feira, foram os mais altos desde 2012, batendo uma das maiores marcas da história da cidade, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A culpa da onda de calor é de uma massa de ar quente e seca que parou sobre o Rio e fez a sensação térmica bater os 45 graus. No feriado do Dia do professor, as crianças aproveitaram a folga para lotar as praias artificiais recém-inauguradas do Parque Madureira.

A água que jorrava das cascatas foram alívio para os pequenos, como os irmãos Jonatan e Isabel Silva Santos, de 11 e 14 anos, que se divertiram a valer jogando água um no outro. Mas as poucas sombras do Parque Madureira não deram conta de refrescar todos os frequentadores.

Para quem teve que trabalhar, a saída foi encontrar lugares refrigerados para amenizar o calorão. “O calor foi infernal. Muitas pessoas andavam com panos na testa para enxugar o suor, algumas chegavam no trabalho até meio tontas. Ficamos agradecidos por ter um ar-condicionado”, contou o médico Eduardo de Azevedo, morador de Santa Cruz.

Segundo o meteorologista do Inmet, Thiago Sousa, o recorde de temperatura em plena primavera pode ser explicado pela sensação térmica. “Hoje, tivemos uma umidade baixa, em torno 25%. No verão, com a umidade alta, transpiramos mais. Por isso, o desconforto e a sensação térmica é pior”, explicou.

Ainda segundo o especialista, outro fator que está influenciando o aumento da temperatura na cidade é o El Niño, um fenômeno de aquecimento das águas do pacífico leste. Este ano, com o El Niño ainda mais forte, a temperatura dos próximos quatro meses deve aumentar dois graus acima da média. 

Mas quem não tem como se refrescar em casa, pode se animar: segundo o meteorologista do Climatempo, Marcelo Pinheiro, o final de semana vai ser mais tranquilo. A chegada de uma frente fria promete abaixar os termômetros, e a temperatura que não deve passar dos 28°.

Últimas de Rio De Janeiro