Portal oferece recompensa de R$ 5 mil por suspeitos de matar PMs

Policiais foram mortos na Zona Norte do Rio, São João de Meriti e Magé

Por O Dia

Rio - O Portal dos Procurados divulgou um cartaz, na noite desta quinta-feira, oferecendo recompensa de R$ 5 mil por informações que possam ajudar na identificação e na prisão dos suspeitos de matar os policiais: Roberto Soares Santana Júnior, Gabriel Brasil Soares, e Renato Cesar Jorge Cardoso. 

O sargento Roberto, de 42 anos, foi morto na porta de sua casa, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na tarde desta quarta-feira. Segundo informações da PM, o militar estava afastado do trabalho, por causa de uma Licença para Tratamento de Saúde (LTS). Ele era lotado no 6º BPM (Tijuca). 

Portal oferece recompensa de R%24 5 mil por informações sobre suspeitos na morte de três policiais militaresDivulgação

Gabriel Brasil, de 25 anos, morreu após ser baleado por suspeitos de tráfico, em Magé na Baixada Fluminense. De acordo com informações da polícia, ele dirigia para trabalho, no 5° BPM (Praça da Harmonia) onde era lotado. No entanto, ao passar pela Estrada da Mineira se deparou com homens armados em um carro preto e com escolta de comparsas em duas motos.

A arma do policial foi levada pelos suspeitos. Ele ainda foi socorrido por policiais do 34° BPM (Magé), mas não resistiu aos ferimentos. O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira.

Também nesta quinta-feira, um outro policial militar foi morto, após uma tentativa de assalto no Maracanã, na Zona Norte do Rio. Renato, de 48 anos, foi abordado por pelo menos quatro homens armados em motos, que depois de perceber que ele era policial militar, atirou contra a vítima. O PM reagiu mas acabou atingido e morreu no local. O sargento era lotado na Diretoria Geral de Pessoal (DGP).

O Portal pede para quem tiver alguma informação a respeito dos envolvidos, denuncie pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo Facebook: https://www.facebook.com/procurados.org/; ou pelo atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou ainda pelo aplicativo do DD. Em todos os canais de denúncias, o anonimato é garantido.



Últimas de Rio De Janeiro