Tendência nos projetos, o design minimalista aposta em cores neutras e decoração sem excesso

Quem escolhe este estilo, procura uma forma mais natural e descomplicada de decoração

Por Marina Cardoso

As superfícies, assim como todo o mobiliário, são confeccionadas em tons neutros, fornecendo uma percepção de tranquilidade e leveza
As superfícies, assim como todo o mobiliário, são confeccionadas em tons neutros, fornecendo uma percepção de tranquilidade e leveza -
Rio - Para quem gosta de uma casa bem colorida, esse estilo pode não fazer muito a cabeça. Porém, não há como negar que o design minimalista se tornou uma tendência. Com referências de organização, linhas retas e tons neutros, as características se confundem com o estilo escandinavo.
Presente neste estilo, o minimalismo é a arte do ‘menos é mais’. Quem escolhe esta tendência, procura uma forma mais natural e descomplicada de decoração. Além do mais, o estilo corrobora para uma composição visualmente equilibrada, trazendo a sensação de limpeza e organização.
De acordo com a arquiteta Fernanda Angelo, a paleta de cores vai do bege ao cinza, com destaque para o branco. “As superfícies, assim como todo o mobiliário, são confeccionadas em tons neutros, fornecendo uma percepção de tranquilidade e leveza, além de auxiliar para a melhor iluminação dos cômodos”, explica.
As tonalidades de pastel ou marcantes, como azul, vermelho queimado e verde acinzentado, podem aparecer na casa, mas aplicadas em peças isoladas. “Dessa forma, há uma quebra na neutralidade do ambiente de uma maneira elegante e atemporal”, afirma Fernanda. 
Além disso, a ideia é retirar tudo aquilo que é desnecessário da residência, com ambientes ocupados por poucos objetos. Com o mobiliário, a sugestão é ter o menor número possível de itens, mas em caso de necessidade optar pelos de madeira. O material pode estar presente tanto no piso quanto nos móveis. “No quarto, por exemplo, a madeira pode ser posicionada na cabeceira da cama e no criado-mudo. Considero o carvalho americano e o pinus os tipos ideais de madeira”, indica a designer de interiores Elisa Meirelles.
POUCOS ENFEITES
Como o minimalismo preza por ambientes claros, além das cores neutras, as paredes não necessitam de tantos efeitos. Mas para não ficar com cara de hospital, o morador pode investir em tijolinhos, para criar uma atmosfera decorativa, ou investir em quadros.
“Os quadros escolhidos para ornar nesses ambientes podem ser feitos em moldura fina com artes minimalistas e abstratas”, afirma Elisa.
Por fim, as plantas podem ajudar na decoração e trazer vida para casa. Por estar conectado com os componentes naturais, incluir verde no décor combina perfeitamente. Seja na sala, em cima da estante, em pendentes na varanda ou, até mesmo, no banheiro, elas se destacam. No meio das cores mais claras, as espécies funcionam como pontos coloridos estratégicos.
 

Comentários