Projeto garante que vencimentos saiam antes da remuneração do prefeito do Rio, vice e secretários

Por O Dia

Rio - O pagamento dos salários dos servidores municipais do Rio poderá ter prioridade em relação à remuneração do prefeito, vice-prefeito, secretários e subsecretários. Em sessão que se estendeu pela madrugada desta quinta-feira, a Câmara dos Vereadores aprovou, em segunda discussão, projeto que garante essa medida. Proposta por David Miranda (Psol), a matéria ainda tem que passar pela sanção ou veto do prefeito Marcelo Crivella, que terá 15 dias, a partir do recebimento do texto.

Projeto aprovado pelo plenário da Câmara dos Vereadores do Rio vai à sanção do prefeito Marcelo CrivellaDivulgação

A Coluna questionou a Prefeitura do Rio sobre qual seria o posicionamento em relação à questão. A assessoria do município informou que "aguarda o envio da lei com a redação final para análise".

Para o autor da proposta, estabelecer que servidores ativos, aposentados e pensionistas recebam antes do prefeito é uma forma de valorizar o funcionalismo e também de garantir direitos às categorias.

"São os trabalhadores do município que cuidam da cidade. Queremos valorizá-los e impedir que a prefeitura comece a atrasar os salários como tem ocorrido no estado", declarou David Miranda.

CALENDÁRIO ALTERADO

O assunto ganhou mais força entre as categorias depois que o calendário de pagamentos do funcionalismo foi alterado por decreto na segunda-feira. A data para pagar os ativos era o 2º dia útil, e os aposentados e pensionistas o 1º dia útil, e em janeiro de 2018 (quando será depositado salário de dezembro), será até o 7º dia útil. De fevereiro até julho, o depósito de ativos, inativos e pensionistas será até o 5º dia útil.

Sobre o decreto, a prefeitura alegou que o objetivo é "otimizar a gestão do caixa municipal", ou seja, adequar o período de pagamento com a entrada de recursos.

Representante do Movimento Unificado dos Servidores Municipais, Doroteia Santana disse que priorizar os servidores traz algum alívio. "É ainda mais importante em um momento que a prefeitura está descolada das demandas e revindicações das pautas dos servidores", disse Doroteia.  



Últimas de _legado_Notícia