Delcídio pediu nova licença médica e só volta ao Conselho de Ética em 15 dias

Segundo seu assessor, o senador está com a saúde debilitada em razão dos mais de dois meses em que esteve preso

Por O Dia

Brasília - O senador Delcídio Amaral (sem partido - MS) protocolou novo pedido de licença médica ao Senado Federal e não terá de comparecer ao Conselho de Ética nesta semana. O senador pediu outros 15 dias de afastamento alegando resultados ruins nos exames de saúde realizados nos últimos dias.

A atual licença médica de Delcídio vence nesta terça-feira, um dia antes da sessão do Conselho de Ética em que ele prestaria depoimento no processo que pode levar à cassação de seu mandato. Desde que foi solto pela Polícia Federal, em fevereiro, Delcídio vem acumulando licenças médicas. Segundo seu assessor, Eduardo Marzagão, o senador está com a saúde debilitada em razão dos mais de dois meses em que esteve preso preventivamente.

Esta é a terceira licença médica de Delcídio e entra em vigor a partir da quarta-feira, quando serão contados 15 dias seguidos. O presidente do Conselho de Ética, João Alberto Souza (PMDB-MA), está em trânsito para Brasília e ainda não foi notificado da nova licença.

Últimas de Brasil