Esplanada: Programa de apoio a parques temáticos deve ser lançado em dezembro

Vinícius Lummertz dialoga com setores do Governo para um pacote de isenção fiscal à cadeia do setor

Por O Dia

Brasília - A Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) planeja o lançamento dia 15 de dezembro de um programa de apoio a parques temáticos do País, a fim de atrair turistas nacionais e estrangeiros – como o Beto Carrero, Foz do Iguaçu e para atrativos culturais-turísticos como Gramado (RS). O presidente Vinícius Lummertz dialoga com setores do Governo para um pacote de isenção fiscal à cadeia do setor. O presidente frisa ser essencial a mudança na política de vistos para americanos, como uma das iniciativas. “É o momento em que o Brasil precisa de atrair turistas e investimentos”, diz.

Nova identidade

A Embratur pretende também mudar seu perfil, passar de autarquia a agência para melhor administração de orçamento e autonomia para investimentos diretos e indiretos.

Hermanos lucram

A reciprocidade no visto para americanos preocupa Lummertz. Lembra que a Argentina, ao mudar a regra, atraiu 25% a mais de turistas americanos este ano.

Visto polêmico

Há receio com a alta de vistos negados para americanos. Lummertz tenta convencer o Itamaraty de que há um ‘meio termo’ para mudar o princípio da reciprocidade

Liberou geral

O Identidade Jovem (ID Jovem) que a Secretaria Nacional da Juventude lançará no Palácio do Planalto dia 6 de dezembro prevê uma medida ousada além dos direitos já garantidos pela classe estudantil. Segundo o secretário Bruno Júlio, a nova carteirinha, que será digital, dará direito a meia entrada em atrações para todos os jovens – estudantes ou não – de até 29 anos, que comprovarem ser de baixa renda.

Novembro amargo

O novembro não traz boas lembranças para o ministro Geddel Lima. Em novembro de 1993, há exatos 23 anos, Geddel estava no centro do escândalo dos Anões do Orçamento. Saiu incólume das acusações de destinação de emendas suspeitas e de ter recebido propina de empreiteiras.

No reduto

As planilhas de investimentos do ministério da Integração Nacional, pasta que Geddel Lima chefiou por três anos, em pleno Governo Lula, mostra como o baiano foi generoso com a terra natal. Mais de 60% dos recursos foram destinados para municípios baianos às vésperas de 2010. Esforço em vão, porque perdeu a eleição para senador em 2014.

Azedou

O clima é tenso no Planalto. Ninguém acima e abaixo de Geddel Lima aceitou suas explicações sobre o caso do prédio em Salvador. Consideram a fala “simplória”.

No stress

O presidente da Comissão de Ética da Presidência, Mauro Menezes, diz adotar postura “absolutamente isenta” sobre denúncias. “Não há nenhum tipo de pressão”.

Explica mais

O senador Lasier Martis (PDT-RS) recorreu a um discurso inusitado ao sair em defesa da PEC do Teto de Gastos. “A PEC 55 tem aparência de loucura. Ninguém ignora que chegamos a esse momento que parece perda de juízo governamental. Mas quebraram o País após as insânias dos governos petistas”.

Política cultural

Ex-aliado de Lula da Silva, o novo ministro da Cultura, Roberto Freire (PPS), oposição ao PT desde 2006, virou o ocupante da pasta mais político da História: “Aproveitem e discutam porque os tempos de Lula nos legaram infelizmente o aumento da desigualdade racial no país”.

Vai dar samba

A Secretaria de Segurança de SP fará operação especial para monitorar o protesto de domingo na Av. Paulista. Além do ex-presidente Lula, confirmaram presença o uruguaio José Mujica, o cantor Chico Buarque e estudantes de outros Estados.

“Não vou me calar”

Saiu atirando da comissão das 12 medidas de combate à corrupção o deputado Francischini (SD-PR): “Fui retirado pelos motivos: não aceito anistiar Caixa 2 e muito menos causar um racha entre a PF e MPF, bem como criminalizar o MPF e juízes.”

PF & Lava Jato

A assessoria da Polícia Federal nega qualquer mudança na política de conduta da corporação na operação, na troca dos delegados. A Coluna mantém o publicado.

Ponto Final

“Desde 2009, o Bolsa Família realiza sistematicamente auditorias que os golpistas divulgam agora como notícia nova”. Da ex-presidente Dilma Rousseff.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil