Esplanada: transição na PF

Um impasse trava a transição diante da disputa de três nomes para cargo maior do comando da mais prestigiada instituição federal junto à sociedade

Por O Dia

Rio - Nos altos corredores da sede da Polícia Federal em Brasília é dada como certa a posse de novo diretor-geral até fim de outubro. Um impasse trava a transição diante da disputa de três nomes para cargo maior do comando da mais prestigiada instituição federal junto à sociedade. O DG Leandro Daiello quer fazer o sucessor, e apadrinha o braço-direito Luiz Pontel. Os militares e o Gabinete de Segurança Institucional do Palácio apostam no linha-dura Rogério Galloro. E o ministro da Justiça, Torquato Jardim, tem simpatia pelo delegado Fernando Segóvia.

O mais cotado

Pelo prestígio que o general Sérgio Etchegoyen tem com o presidente Temer, Galloro é apontado como o potencial novo diretor da PF. 

Transição

No dia 7 de julho a Coluna antecipou que começara a transição no comando da PF com movimentações discretas do diretor-geral junto ao ministro Torquato Jardim.

Saldão..

Encalhou a estratégia do Governo Federal de vender imóveis “para reduzir gastos e aumentar a arrecadação”. Dos 24 apartamentos e terrenos disponíveis desde maio deste ano, só quatro foram vendidos.

..Salgado

Como nas tentativas anteriores, os preços salgados travam as vendas. Os imóveis no Distrito Federal variam de R$ 500 mil a R$ 8 milhões. A grande maioria, anunciada no portal do Ministério do Planejamento, aparece com o carimbo de “vitrine”.

Diária$

Na contramão da cantilena de austeridade fiscal do Governo, mais de R$ 335 milhões saíram dos cofres da União para bancar diárias de servidores federais no período de janeiro até julho.

Abutres

A família e amigos do ex-senador boliviano Roger Molina pagaram o traslado e funeral. O Senado e o Governo de Pando, que ele já administrou, não deram um centavo.

Mistério

A Aeronáutica investiga o acidente aéreo que vitimou Molina em várias frentes: Falhas mecânicas propositais, combustível adulterado, alteração no motor ou falha humana.

Tem jeito

O presidente Temer vai à China com discurso ensaiado de retomada do crescimento. Ouviu muito o ex-presidente do BC, Gustavo Franco, que tem repetido: “Meu conselho: não desistam. Nós teremos muito mais oportunidades que encrencas no País”. 

Dias contados

Sob fritura no PMDB, o ministro Antônio Imbassahy procurou caciques do partido – entre eles, o presidente Romero Jucá (RR) – para tentar se manter no cargo. O tucano tende a permanecer até o desembarque da segunda denúncia contra o presidente Temer.

Sem crise

R$ 5.900: foi o preço do ingresso cobrado para as palestras do 8º Congresso Internacional de Mercados Financeiros e de Capitais realizado em Campos do Jordão.

Estrelas

Pelas mesas de debate do evento passaram o presidente da Petrobras, Pedro Parente, o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Escrete que não recebeu cachê e, com certeza, fez valer o ingresso cobrado pela organização.

SSA

Um dos maiores desafios da Vinci, a concessionária que passou a administrar o aeroporto de Salvador (SSA), é desafogar enormes filas para o embarque. No domingo, entre 11h30 e 12h, havia 50 passageiros na fila do lado de fora do salão, e outros 100 contando passos para passar nos três pórticos antimetais. Houve correria e estresse.

Férias brazucas

Apresentador do telejornal da CNN e de maior audiência nos EUA, Anderson Cooper, o ‘Bonner’ americana, foi visto em passeio em Trancoso ontem, onde tem casa.

Ponto Final

Em tempos de cólera política e suspeições judiciárias, é preciso que os ministros das Cortes superiores sejam ministros, e menos pavões midiáticos.

Últimas de Brasil