A cidade vazia é cenário ideal para curtir exposições que lotam nos dias normais

O Centro abriga mostras em que os temas passeiam entre obsessão por bolinhas, virais da Internet e até por personagens da cultura pop japonesa

Por O Dia

Rio - No primeiro fim de semana do ano, a cidade costuma ficar mais tranquila, ainda na rebordosa pós-festas. Por isso, é uma boa época para curtir com mais tranquilidade os museus e centros culturais cariocas, que abrigam mostras em que os temas passeiam entre obsessão por bolinhas, virais da internet e até por personagens da cultura pop japonesa. O melhor é que nem precisa andar muito para fazer o circuito completo, pois todas são praticamente vizinhas, no Centro do Rio. 

‘Yayoi Kusama — Obsessão Infinita’ está em cartaz no CCBBDivulgação


Bem em frente à Igreja da Candelária, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), está uma das exposições mais procuradas de 2013. ‘Yayoi Kusama — Obsessão Infinita’ faz tanto sucesso que, desde sua abertura, em outubro, vive lotada e várias fotos de suas instalações pipocam pelas mídias sociais. “Resolvemos até fazer viradões, abrindo todos os sábados de madrugada”, diz Marcelo Mendonça, gerente do CCBB.

Falando em mídias sociais, no mesmo local, está ‘Virei Viral’, que termina no domingo. Nela, é possível conferir um recorte do compartilhamento de material de artistas na internet, através de trabalhos assinados por Sacha Goldberger, Alexandre Mury, entre outros. “O projeto discute a cultura do compartilhamento”, simplifica Paula Brandão, uma das curadoras da exposição.

Ali perto, no Museu Histórico Nacional (MHN), as estrelas são figuras como Hello Kitty e Pókemon, que povoam a mostra ‘Japão: Reino dos Personagens’. Cartazes, estátuas e instalações nos apresentam a esses ícones da cultura pop do Japão, pelos salões do MHN.

As opções não faltam e vão muito além das artes plásticas. Na Caixa Cultural, ‘O Haver — Pinturas e Músicas Para Vinicius de Moraes’, como o próprio nome da exposição de Elifas Andreato sugere, traz inspiração musical e poética. Nela, o criador da arte do álbum ‘Vinicius e Toquinho’ convidou 14 artistas, como Chico Buarque, e Paulinho da Viola, para criar composições inspiradas no poema Haver, do homenageado, além de pinturas.

CCBB. Rua Primeiro de Março 66, Centro (3808-2007). De qua a seg, das 9h às 21h. sáb, também das 23h às 5h. Grátis. CAIXA CULTURAL. Avenida Almirante Barroso 25, Centro (3980-3815). De ter a dom, das 10h às 21h. Grátis. Praça Marechal Ancora s/nº, Centro (2550-9220). De ter a sex, das 10 às 17h30. Sáb, dom e fer, das 14h às 18h. R$ 8. Grátis todo dom.

Últimas de Diversão