Com reverência aos frutos da terra, Unidos da Tijuca faz desfile contagiante

Enredo 'Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado' falou sobre a cidade Sorriso, no Mato Grosso, a capital da soja

Por O Dia

Rio - A Unidos da Tijuca entrou na Sapucaí nesta segunda-feira (8) para encerrar o primeiro dia de desfiles no Rio de Janeiro e fazer uma homenagem a natureza. Com o tema "Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado", a escola levou à passarela do samba um enredo focado na cidade de Sorriso, no Mato Grosso, que é considerada a capital da soja e do agronegócio no Brasil.

FOTOS: Tijuca contagia a Sapucaí

Apesar de ter a cidade como tema, o foco do desfile foi a natureza e a escola fala desde a criação do homem aos mistérios da fauna e da flora.

Rainha Juliana Alves esbanjou simpatia na AvenidaFoto%3A André Mourão / Agência O Dia

A comissão de frente trazia uma representação do cultivo da terra, com integrantes fantasiados de brotos, que surgiam na avenida.

A gênese do homem, oriunda do barro, foi abordada pelo carro abre-alas, imaginada pela comissão composta por Mauro Quintaes, Annik Salmon, Hélcio Paim e Marcus Paulo. A escola também trouxe símbolos rurais para a Sapucaí em alas e alegorias, algo que também foi representado nas fantasias dos integrantes da bateria.

Unidos da Tijuca fechou primeiro dia de desfiles e mantém tradição de usar alegorias humanasFoto%3A Severino Silva / Agência O Dia

Para contornar a crise, a Tijuca teve que fazer um ajuste nos materiais para o desfile e trocou as tradicionais plumas por palha de milho e capim dourado.

Sem ganhar um título desde 2014, a Unidos da Tijuca busca seu quinto troféu. Entre os destaques da escola, estão a atriz Juliana Alves e Juju Salimeni.