INSS faz mutirão para agilizar concessão de aposentadoria

Agências abrirão sábado para liberar benefícios represados durante greve de servidores

Por O Dia

Rio - Os segurados do INSS no Município do Rio prejudicados pela greve dos servidores da Previdência serão atendidos em regime de mutirão. As agências do instituto vão antecipar agendamentos e agilizar análise de benefícios represados por conta da paralisação que durou 80 dias ano passado. No próximo sábado, postos da capital vão funcionar para colocar em dia processos em atraso e atender segurados. Na unidade de Copacabana, por exemplo, o atendimento será antecipado para quem já agendou o serviço para abril. São Cristóvão e Del Castilho funcionarão para liberar benefícios. Terão prioridade pedidos de pensão por morte, salário maternidade e aposentadorias.

“Vamos ligar para os segurados e antecipar atendimentos para o próximo sábado. Começaremos pelos agendamentos marcados para abril na agência de Copacabana. Mas o segurado que foi atendido nesta unidade poderá ligar para o INSS e verificar se dá para antecipar. Só vai ser atendido quem for chamado”, explicou ontem o gerente-executivo da Gerência Centro, Flávio Souza, responsável por 18 agências em bairros como Tijuca, Praça da Bandeira, Méier, Barra da Tijuca e Jacarepaguá.

Segundo Souza, o posto da Avenida Presidente Vargas abrirá no sábado, dia 19, para antecipar o atendimento aos segurados. A previsão é que outras agências também funcionem aos sábados para colocar em dia os pedidos de benefícios. O telefone para pedir a antecipação do agendamento é (21) 2272-3403 das 8h às 16h.

Grupo itinerante de servidores começou ontem a atuar para reforçar o atendimento. O primeiro posto a receber o mutirão foi o do Cosme VelhoDivulgação

“A definição do calendário depende de disponibilidade de servidores para trabalhar no fim de semana”, afirma Flávio Souza. Nos postos da Gerência Executiva Norte, o mutirão atuará prioritariamente para reduzir o estoque represado durante a greve. Conforme o gerente responsável pela área, Alexandre Maia, uma central de concessão será instalada nas agências durante a semana e aos sábados também.

“Nossos serviços serão internos. Vamos trabalhar para diminuir até o fim deste mês o estoque que está em 4.600 pedidos represados”, afirma Maia, lembrando que o trabalho fora do horário será descontado dos dias de greve dos servidores. A Gerência Norte tem 10 postos em bairros como Santa Cruz, Campo Grande, Irajá, Bangu, Ramos, Ilha, Realengo e Olaria.

Grupo atuará duas vezes por semana

O gerente-executivo da Gerência Centro, Flávio Souza, explicou que o grupo de trabalho itinerante vai atuar durante a semana nas agências. Segundo ele, o serviço de mutirão funcionará nos postos de uma a duas vezes por semana.

O grupo itinerante de servidores começou ontem a atuar para reforçar o atendimento durante a semana. O primeiro posto a receber o mutirão foi o do bairro Cosme Velho. Lá, foram feitas 40 antecipações de pensão por morte e salário maternidade agendadas inicialmente para abril. Amanhã, o grupo estará no Méier.

Segundo Alexandre Maia, da Gerência Norte, após o trabalho do mutirão os segurados receberão correspondência com o resultado da análise do pedido de benefício.

Flávio Souza afirmou que o mutirão também poderá ser estendido para os casos de perícias médicas que deixaram de ser feitas devido à paralisação dos médicos peritos.


Últimas de Economia