Thiago Silva comparece a julgamento, mas juiz transfere caso para outra vara

Lutador irá responder ataque grave com arma de fogo, resistência a prisão e duas acusações de agressão grave

Por O Dia

Estados Unidos - Thiago Silva, ex-atleta do UFC, preso no dia 6 de fevereiro, continuará na prisão, pelo menos por enquanto. O juiz Lynn Rosenthal modificou a vara para o julgamento do caso e não decidiu sobre o seu pedido de fiança. O brasileiro, de 31 anos, foi detido por ameaçar sua mulher com um arma, em frente a uma academia de jiu-jitsu.

"Acho que eu tenho que transferir este caso para violência doméstica", disse Rosenthal.

Thiago Silva continua na prisão aguardando o julgamentoReprodução TV

O lutador recebeu apoio de diversos amigos no tribunal, que foram até o local na expectativa de poder testemunhar a favor de Silva.

"Eles o julgam pelas tatuagens e pelo tamanho. Quando você vê 75 pessoas aparecerem para um homem que é mau", questionou Glenn Robinson, técnico de Silva.

O brasileiro vai responder por ataque grave com arma de fogo, resistência a prisão sem violência e duas acusações de agressão grave. Após ser detido, o UFC divulgou uma nota informando que o atleta não era mais contratado da organização.

As informações são do site da CBS de Miami.

Últimas de Esporte