O talento vence a superação

Barcelona leva a melhor na Liga dos Campeões

Por O Dia

Rio - Foi uma bela decisão da Liga dos Campeões. O Barcelona, apesar da clara superioridade, teve dificuldades para se impor e correu riscos até o fim. A Juventus não negou fogo porque soube se recompor depois de levar um gol com três minutos, equilibrou a partida e durante pelo menos 15 minutos na fase final esteve até mais próxima da virada. No começo, parecia que ia dar Barcelona facilmente com o gol de Rakitic, depois de ótima jogada de Neymar e Iniesta.

Barcelona é campeão da Liga dos CampeõesReuters

No início do segundo tempo, a Juve avançou as linhas, se arriscou e foi premiada com o gol de oportunismo de Morata. Mas não conseguiu desempatar, foi prejudicada pela não marcação de um pênalti de Daniel Alves em Pogba e o passar do tempo devolveu o Barça ao jogo.

Depois de um gol mal anulado de Neymar, Suárez foi premiado por sua luta e fez um gol em rebote de chute de Messi. O Barça era melhor e Neymar carimbou o seu sonho com o terceiro gol, no último lance do jogo. Um grande campeão, um valente perdedor e a consagração do melhor time do mundo com o seu incomparável ataque.

Mar de almirante

O Botafogo vai navegando em águas tranquilas na Série B por duas razões principais: os adversários são fracos e o time é sempre lutador e se supera. Contra o Mogi Mirim, fez mau primeiro tempo, mas o gol de Pimpão abriu o caminho da vitória. Na segunda fase, com Luis Ricardo entrando bem e Gilberto aparecendo no jogo, os laterais impulsionaram o ataque e a vitória veio facilmente. Boas atuações de Gilberto, Renan Fonseca, Daniel Carvalho e dos dois melhores, Rodrigo Pimpão e Lulinha.

Aquecimento

A Seleção faz um amistoso com o México meio avariada. Já tinha perdido Marcelo e Luiz Gustavo, importantes no esquema de Dunga e no ataque não terá nem Neymar nem Robinho. Será mais um treino, talvez puxado, para sentir a quantas anda o grupo para uma Copa América que tem tudo para ser complicada, com a presença da sempre forte Argentina e de um Chile de bom nível, ainda mais com o apoio da torcida. Uma das disputas mais esperadas será entre Firmino e Tardelli.

Com a torcida

A torcida do Fluminense, quando acredita na causa, é uma das mais solidárias e capaz de motivar tremendamente o time. Desde aquele episódio do quase rebaixamento em 2009, com o milagre de muitas vitórias, tem sido admirável. A festa na final da Libertadores no Maracanã é inesquecível. A torcida já compareceu em grande número contra o Coritiba e neste domingo, diante do perigoso Sport, apesar do horário lamentável, vai empurrar o time para entrar no G-4. Ou, pelo menos, bater o Sport.

Mudos e calados

Um dos episódios mais constrangedores da semana foi a visita encabulada de Marco Polo del Nero à concentração da CBF. Não quis contato com a mídia e foi fácil perceber o constrangimento. Um pequeno, mas significativo episódio, que começou a revelar como será difícil a permanência desse grupo na entidade. Faltam condições políticas, mas, independentemente disso, a Polícia Federal poderia se adiantar e começar a agir, sem esquecer a figura de Ricardo Teixeira.

Alemanha e Portugal sobram, Brasil nem tanto e Argentina micou

O Mundial Sub-20, disputado na simpática Nova Zelândia, com os seus estádios pequenos, mas modernos, começou animado e, como sempre, seleções de países sem tradição surpreendem, casos de Fiji e Mali. Mas Alemanha e Portugal confirmaram o favoritismo e atropelaram nos três primeiros jogos. O Brasil mostra instabilidade maior até do que já é natural na categoria, a defesa anda insegura e o destaque é Gabriel Jesus, atacante de muita qualidade. Se evoluir, o time pode disputar o título. Mas tem que ser menos dispersivo do que foi contra a Hungria. O grande mico ficou com a Argentina, que só obteve dois pontos na fase preliminar e acabou eliminada de saída. Logo ela, uma escola de grande futebol e recordista de mundiais na sub-20.

Últimas de Esporte