Brasil vence Japão no Maracanãzinho e fecha série de amistosos em 3 a 1

Jogo foi o último antes da estreia no Grand Prix, no dia 3

Por O Dia

Rio - O Brasil saiu com o saldo positivo da sequência de quatro amistosos contra o Japão. Com o triunfo na partida desta quinta-feira, por 3 sets a 2 (27/25, 27/25, 17/25, 25/13 e 13/15), no Maracanãzinho, a equipe comandada por José Roberto Guimarães fechou a série em 3 a 1 e finalizou a preparação para as próximas competições: o Grand Prix e os Jogos Pan-Americanos. Na última partida contra as japonesas, o time brasileiro foi formado por jogadoras que se juntaram ao grupo apenas no dia 1º de junho.

"Esse grupo que jogou hoje chegou mais tarde. A preocupação era dar mais ritmo de jogo, para que elas pudessem entrar no ritmo de uma partida normal. O Japão conseguiu fazer com que elas pegassem o que têm de melhor. Agora temos mais duas semanas de preparação antes de começar a jogar o Grand Prix", disse Zé Roberto.

De volta a Seleção%2C Fê Garay foi um dos destaques da vitória do Brasil sobre o JapãoDivulgação

O primeiro set foi marcado pelo equilíbrio entre as duas equipes. Passando da metade da primeira etapa de jogo, o time japonês conseguiu abrir diferença, chegando perto de fechar com 24/20. As brasileiras conseguiram reagir e levaram a parcial com um 27/25, mesma pontuação final do segundo set, em que o nível permaneceu semelhante, com uma leve vantagem das jogadoras do Brasil.

Com dois sets de vantagem, as brasileiras sofreram um apagão, deixando as visitantes abrirem a vantagem de 10/1. Com muitos ralis, a Seleção conseguiu melhorar, mas não evitou a derrota por 25/17. A superioridade brasileira voltou a aparecer no quarto set, demonstrada na larga diferença de 25/13.

Mesmo com a vitória brasileira garantida, devido a um acordo entre as comissões técnicas, as duas equipes voltaram à quadra para disputar um tie-break. No último set, a seleção nipônica, que estava atrás no placar, reagiu, alcançou a virada e fechou em 15/13.

"Esperamos corrigir algumas coisas. O nosso saque precisa ser melhorado, a relação bloqueio/defesa ainda não está das melhores, e também o passe no terceiro set deu uma caída. Os amistosos foram importantes para rodar uma quantidade boa de jogadoras", avaliou o técnico brasileiro.

A Seleção não pôde contar com Jaqueline, que se recupera de uma forte gripe, em São Paulo, e Natalia, que, após sofrer uma contratura na região do glúteo, apenas observou a partida. Apesar de ter desfalcado a equipe, a jogadora deve se juntar ao grupo que viaja para a Holanda na próxima quinta-feira e depois segue para Bangcoc, na Tailândia, para disputar a primeira fase do Grand Prix. O primeiro desafio brasileiro será justamente contra o Japão, no próximo dia 3.

"É bom a gente começar a jogar. É ótimo treinar, mas jogo é outro ritmo. Ganhar é sempre muito bom. Foi a minha volta", disse Fê Garay, que voltou a vestir a camisa da Seleção após oito meses ausente, desde a conquista da medalha de bronze no Mundial do último ano. Além da ponteira, Gabi e Carol também retornaram ao elenco do Brasil.

Apesar de não divulgar, Zé Roberto garantiu que já tem em mente as listas separadas para as competições que disputará simultaneamente. O Brasil estreia no Pan-Americano de Toronto, no Canadá, contra Porto Rico, no próximo dia 16.

*Reportagem de Renata Amaral

Últimas de Esporte