Lutadora argentina excluída por doping do Pan admite que quebrou as regras

Luz Clara Vázquez diz que se dopou em ato de desespero

Por O Dia

Toronto - A lutadora argentina desqualificada por doping dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, Luz Clara Vázquez, admitiu nesta terça-feira em uma carta que descumpriu as regras por um ato de "desespero" e que lamenta "profundamente ter prejudicado a imagem do esporte argentino para o mundo". "Fui submetida a um exame antidoping ao chegar à Vila Pan-Americana de Toronto na terça-feira, dia 14 de julho deste ano. O mesmo foi um procedimento normal, surpresa, de sangue e urina. O resultado deu POSITIVO", disse Luz em uma carta aberta enviada para vários meios da imprensa argentina.

"Aqueles que me conhecem sabem do meu esforço e dedicação. Eu não sou uma atleta melhor graças a essa substância. Ela tampouco me ensinou a lutar, mas as regras são assim e eu as descumpri", confessou a lutadora. "Lamento profundamente por ter decepcionado todos vocês que me apoiaram neste caminho e, pior ainda, por ter prejudicado a imagem do esporte argentino para o mundo", acrescentou a atleta de 26 anos.

Luz Velasquez%2C da luta livre argentina%2C ganhou bronze no Pan%2C mas foi pega em exame antidopingEfe

"Conheço muito pouco da substância em questão, apenas dei ouvidos para as pessoas erradas. Foi quando atravessava um dos piores momentos da minha carreira e tinha um futuro muito incerto pela frente, foi um ato de desespero e ignorância", comentou Luz, que tinha conquistado uma medalha de bronze, mas perdeu ao ser desclassificada dos Jogos.

"Só meus colegas, aqueles que são submetidos às mesmas pressões e exigências, saberão, ou não, entender isto. Os outros vão apenas apontar o dedo para meu erro, o que NÃO JUSTIFICA minha atitude em absoluto", concluiu a lutadora argentina.

Últimas de Esporte