O astro recordista da pesca

coluna começa a mostrar o passo a passo para quem deseja entrar na pesca de rolabo

Por O Dia

Rio - Após registro semana retrasada do recorde mundial de pesca de rolabo por comprimento de Maicon Soares, a coluna começa a mostrar o passo a passo para quem deseja entrar nessa disputa. O caminho não é fácil. A começar que todas as informações, fotos e vídeos da captura, devem ser enviadas com formulário próprio preenchido para a IGFA, sediada na Flórida, Estados Unidos. Para quem não é associado, a taxa é de US$ 60.

São quatro as categorias. Hoje vamos nos ater apenas a uma: a do Maicon, a all-tackle length (por comprimento do peixe, sem importar o equipamento usado). Representante da IGFA no Brasil, Iant-Arthur de Sulocki dá dicas importantes.

Ex-apresentador do ‘Pesca Alternativa na TV’%2C Ian também é detentor de mais de meia dúzia de recordes mundiais%2C de água salgada e doce%2C como esse tucunaré Reprodução Internet

“O recorde por comprimento só pode ser registrado se o pescador usar a trena oficial IGFA que custa US$ 50. A boca do peixe terá que estar fechada sem nada nela: alicate ou isca artificial. A cauda tem que ficar esticadinha. Tudo deve ser fotografado, peixe e pescador com tralhas. Nesssa categoria, obrigatoriamente o peixe tem que ser solto, de pereferência com vídeo”, avisa Ian.

o pedido de homologação do recorde deve chegar à IGFA em um prazo máximo de 90 dias para marcas fora dos EUA e 60 em águas americanas. Formulário e demais informações podem ser acessadas pelo link https://www.igfa.org/Fish/World-Record-Requirements.aspx)

Carlos Alberto Santana%3A robalo%2C na isca artificial%2C em ItacuruçáReprodução Internet
Luís Batalha%3A dublê de namorados%2C na isca de bonito%2C em pesca oceânicaReprodução Internet

CONDIÇÕES DO TEMPO

Entrada de novo sudoeste vira o tempo no Rio neste fim de semana. Previsão é de chuvas, queda de temperatura e mar agitado para amanhã e domingo. De Lua Nova, a maré alta hoje atinge 1.0m às 6h30 e a baixa, 0.4m, às 12h30.

DICAS DE PEIXES

Mestre Canarinho

(99953-8100), as iscas são camarão e lula: Quebra Mar da Barra — corvina, xerelete, papa-terra e galhudo; Cagarras — xerelete, corvina, pescadinha e tira-e-vira; Gragoatá/Boa Viagem — pampo, corvina, ubarana, papaterra; Ilhas Pai e Mãe — espada, pescadinha, corvina, e tira-e-vira.

Carlinhos Piraúna

São Conrado — pampo (manhã); pracinha Niemeyer — olho-de-cão (noite); Arpoardor — olho-de-cão e espada (noite); Praia de Copacabana (Posto 5) — corvinota e papaterra (noite); Leme — lula, espada e olho-de-cão (noite); bonito (dia); Pista Claudio Coutinho — olho-de-cão (tarde/noite).

Gilberto Ohoishi

(22-99839-6442) em Arraial do Cabo, na Praia Grande — corvina, tira-e- vira, pargo e lanceta; Largo da Praia da ilha do Farol — pargo, olho-de-cão e cavalinha; largo da Pedra Vermelha — pargo, peroá e cavalinha; Boca da Barra — maria- mole e goete; Boca da Barra da Prainha — pargo, maria- mole, goete e cavalinha e espada (tarde/noite).