Messi sai machucado e Barcelona fica no empate com o Atlético de Madri

Resultado não foi bom para nenhuma das equipes, que perderam a chance de se aproximar do líder Real Madrid

Por O Dia

Espanha - Barcelona e Atlético Madrid ficaram no empate por 1 a 1 nesta quarta-feira, no Camp Nou, pela quinta rodada do Campeonato Espanhol. Em mais um jogo bastante quente, como manda esta crescente rivalidade entre os clubes, o resultado acabou não sendo bom para nenhum dos dois, que perderam a chance de se aproximar do líder Real Madrid. Para piorar para o lado catalão, Messi deixou o gramado lesionado no segundo tempo e preocupa.

Messi saiu de campo machucadoEfe

Com o empate do Real em casa diante do Villarreal, tanto Barcelona quanto Atlético poderiam se aproximar nesta quarta. A igualdade na Catalunha, no entanto, levou o time da casa a dez pontos, na terceira colocação, enquanto os visitantes foram a nove, vindo logo na sequência. No sábado, o Barcelona viaja para encarar o Sporting Gijón, e no dia seguinte, o Atlético recebe o Deportivo La Coruña.

O duelo desta quarta representou bem o equilíbrio que se tornou comum no confronto entre estas equipes. Mas se o retrospecto comprova isso, inclusive com duas eliminações do Barcelona diante do Atlético na Liga dos Campeões recentemente, quando apenas o Campeonato Espanhol é levado em consideração a vantagem catalã é enorme. A última vitória madrilenha sobre o rival na competição aconteceu em fevereiro de 2010.

O JOGO

As duas equipes começaram dentro das suas características: o Barcelona com a posse de bola, enquanto o Atlético apertava a marcação em busca dos contra-ataques. E depois de algumas oportunidades bloqueadas pelo adversário, o time da casa finalmente conseguiu bater a gol aos 13. Messi arriscou de fora da área e Oblak agarrou.

A resposta do Atlético veio dois minutos depois, em jogada construída pela esquerda e concluída por Carrasco, para boa defesa de Ter Stegen. Aos 17, nova chegada pelo mesmo lado. Griezmann cruzou para trás, a zaga afastou e Felipe Luís teve espaço para finalizar, mas isolou.

O Barcelona tentava infiltrar de todas as formas e passou a utilizar-se até dos cruzamentos, sem sucesso. Somente quando Gabi errou na saída de bola, Neymar ficou com a sobra e bateu rente à trave, aos 36 minutos. Mas a insistência era pelo alto, e de tanto tentar, o time catalão abriu o placar. Iniesta cruzou da esquerda e encontrou Rakitic livre para desviar de cabeça, aos 40 minutos.

Precisando do gol, o Atlético voltou com tudo para o segundo tempo e demorou somente 16 segundos para levar perigo em chute de Griezmann que Ter Stegen agarrou. O time de Madri ainda viu o adversário perder Lionel Messi pouco depois. O argentino sentiu uma lesão, aparentemente muscular, e precisou ser substituído.

Ao mesmo tempo, Diego Simeone tirou de campo o inoperante Gameiro para colocar o jovem argentino Angel Correa. E o jogador de 21 anos mostrou ter estrela. Cerca de um minuto depois de entrar em campo, recebeu a bola pela primeira vez e foi para cima do conterrâneo Mascherano, que escorregou. O atacante, então, bateu cruzado para igualar o placar aos 15 minutos.

O empate fez o jogo esquentar e os jogadores das duas equipes exibirem os sinais da rivalidade que tanto cresceu nos últimos tempos. Em meio a entradas mais duras e discussões, Neymar tentou aos 19, em finalização da entrada da área defendida por Oblak.

O Barcelona seguia dono da posse e voltou a buscar o gol, mas o Atlético controlava a partida e fazia com que sua forte marcação levasse vantagem. Mesmo assim, os donos da casa ainda chegariam em mais duas oportunidades. Aos 38, Piqué aproveitou falta batida por Neymar e desviou de cabeça rente à trave. Dois minutos depois, Alba finalizou lindo contra-ataque por cima, com muito perigo.

BARCELONA CONFIRMA LESÃO DE MESSI E TEMPO FORA

O Barcelona agiu rápido e confirmou a gravidade da lesão de Lionel Messi momentos depois do empate por 1 a 1 com o Atlético de Madrid nesta quarta-feira, pelo Campeonato Espanhol. O craque argentino sofreu uma importante contusão muscular na coxa direita e ficará afastado do futebol por cerca de três semanas.

Messi sentiu o problema no início do segundo tempo contra o Atlético e gerou apreensão no Camp Nou. Imediatamente após o apito final, o jogador foi encaminhado para exames, que detectaram uma ruptura do músculo adutor da perna direita, conforme informou o clube catalão menos de uma hora após o fim da partida.

Antes mesmo de saber a gravidade da lesão, o técnico Luis Enrique já lamentava a perda de seu principal jogador e reclamava do calendário atribulado do Barcelona: "Nós tentamos cuidar dele, mas as lesões não o abandonam. E com este calendário, vai ser complicado", comentou.

Messi havia se recuperado recentemente de outra lesão, no púbis, que também chegou a torná-lo desfalque. Com o novo problema físico, ele perderá as partidas diante de Sporting Gijón, Celta de Vigo, pelo Campeonato Espanhol, e Borussia Mönchengladbach, pela Liga dos Campeões.

Além disso, Messi será novamente problema para o técnico Edgardo Bauza na seleção argentina. O treinador, que já não pôde utilizá-lo diante da Venezuela justamente por conta da lesão no púbis, deverá cortar o craque das próximas duas partidas do país nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, contra Peru, dia 6 de outubro, e Paraguai, cinco dias depois.

OUTROS RESULTADOS

Nas outras partidas que encerraram esta quarta de Campeonato Espanhol, destaque para o Athletic Bilbao, que derrotou o Granada fora de casa por 2 a 1 e subiu para nove pontos, em sétimo. Já a Real Sociedad chegou a sete pontos, em oitavo, ao golear o Las Palmas por 4 a 1 em seus domínios.

Últimas de Esporte