Lutador tem infarto durante combate e é 'ressuscitado' por médico

Atleta afirma que seguirá somente como treinador: 'estou quebrado'

Por O Dia

EUA - No segundo round da luta contra Charlie Ontiveros, o americano Clovis 'C.J.' Hancock colocou a mão no peito e caiu sozinho no ringue. Seu adversário, sem saber o que aconteceu, comemorou a vitória enquanto médicos e o árbitro foram socorrer o lutador. O atleta não foi derrubado por um nocaute, mas sim, por um infarto e precisou ser reanimado pelos médicos. 

Tudo isso aconteceu em uma das lutas do card preliminar do LFA 26, realizado na última sexta-feira, no Arena Theatre, em Houston (EUA). 

A rápida ação dos paramédicos salvou Hancock de, como ele mesmo relatou, morrer no ringue: "Estou bem. Obrigado a todos. Irei responder a todos quando puder. Meu coração parou e tive uma falência do rim, me reanimaram e me desfibrilaram duas vezes e me trouxeram de volta duas vezes”, colocou o lutador em seu perfil oficial no Facebook.

O atleta afirma não ter certeza do que aconteceu e que provavelmente irá abandonar as lutas e ficar somente como treinador.

“Ainda não tenho certeza do que aconteceu. Eu tive um grande corte de peso. O médico disse que eu não deveria lutar novamente. Estou quebrado, acho que serei somente treinador a partir de agora. Eu ainda penso em competir no jiu-jítsu brasileiro, quando eu melhorar. Obrigado a todos pelo apoio”, completou.

Últimas de Esporte