Jones pede desculpas por doping, mas não admite uso de substância proibida

Norte-americano foi pego em exame e não encara Cormier

Por O Dia

Estados Unidos - Jon Jones voltou a se envolver em uma polêmica nesta semana. O ex-campeão dos meio-pesados testou positivo em um exame antidoping da USADA (Agência Antidoping dos EUA, responsável pelo programa de controle de substâncias proibidas do UFC) feito em 16 de junho, durante o período fora de competição, e por conta disso não vai poder enfrentar Daniel Cormier pelo título da categoria. Em entrevista coletiva, o norte-americano pediu desculpas pelo ocorrido, mas não admitiu o uso de qualquer substância proibida.

Jon Jones pediu desculpas pelo dopingDivulgação

"Bom dia. Eu quero primeiramente me desculpar com os fãs que vieram para assistir ao UFC 200, com o UFC, que fez de tudo para fazer desse evento o máximo, e com Daniel Cormier. Essa luta significava muito para mim, e sinto que ela não vá acontecer. Não sei mais o que dizer. Essa situação é horrível, e me machuca muito. Parece que uma das minhas amostras continha uma substância proibida, que não sei qual é. Estou devastado, porque ser marcado como alguém que rouba no jogo é terrível", afirmou.

Apesar de abativo, Jon Jones afirmou que o seu objetivo é voltar a ser o grande lutador que era antes de se envolver em um acidente de carro, que gerou a sua detenção e a perda do cinturão do UFC. 

"Minha intenção é simplesmente continuar a lutar e arrumar minha vida pessoal. Nada acontece por acaso, e acho que Deus tem um plano para mim. Vou tentar me manter otimista para escalar novamente a montanha. Não tive a chance de falar com Daniel, mas quero pedir desculpas pelo que aconteceu. É difícil falar sobre o que aconteceu. Me desculpem por estar chorando. Tenho que seguir em frente. Falei com Lorenzo Fertitta e disse que não trapaceei. Já usei substâncias que não tinham nada a ver com melhora de performance, e estou comprometido com a minha carreira", disse emocionado.  

Após Jon Jones se retirar da coletiva, a assessora de imprensa do lutador, Denise White, fez uma declaração de defesa ao atleta norte-americano.

"Não haverá impacto na sua condicional. Ele foi testado no último ano, enquanto em condicional, para drogas recreativas. Jon tem sido um cliente exemplar, fez tudo o que precisava para passar pelo processo de condicional. Visitou escolas, fez trabalho comunitário e foi testado por tudo o que vocês podem imaginar. Mas eu gostaria de dizer a todos vocês que ele vai voltar mais forte disso, ele é um lutador, está acostumado a superar adversidades e quando vocês forem publicar isso, lembrem-se que ele trabalhou muito duro para chegar até aqui", disse ela.

UFC 200
9 de julho de 2016, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília)

Peso-pesado: Brock Lesnar x Mark Hunt
Peso-galo: Miesha Tate x Amanda Nunes
Peso-pena: José Aldo x Frankie Edgar
Peso-pesado: Cain Velásquez x Travis Browne

CARD PRELIMINAR (a partir de 20h de Brasília)

Peso-galo: Cat Zingano x Julianna Peña
Peso-meio-médio: Johny Hendricks x Kelvin Gastelum
Peso-galo: TJ Dillashaw x Raphael Assunção
Peso-leve: Sage Northcutt x Enrique Marin
Peso-leve: Diego Sanchez x Joe Lauzon
Peso-médio: Gegard Mousasi x Thiago Marreta
Peso-leve: Jim Miller x Takanori Gomi

Últimas de _legado_MMA