Chile quer fazer história eliminando a Espanha no jogo desta quarta-feira

Podendo garantir a vaga às oitavas antecipadamente, Chile vai encarar uma preocupada Furia no Maracanã

Por O Dia

Rio - Se depender das declarações antes do jogo, Espanha x Chile nesta quarta-feira no Maracanã vai ser mais um jogo cheio de gols na Copa do Mundo. Precisando vencer de qualquer jeito, os atuais campeões do mundo admitem até a chance de abandonar o estilo de jogo baseado na troca de passes para se tornarem mais ofensivos. O Chile, por sua vez, diz que não vai abandonar a postura mostrada nos últimos meses e também promete atacar o adversário.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

"Sabemos que a Espanha precisa vencer e sabemos que se perderem provavelmente serão eliminados. Obviamente estamos levando isso em consideração para o jogo de amanhã. Estamos vivendo um bom momento graças ao estilo de jogo que adotamos, então sabemos que o rival vai tentar se aproveitar de cada erro nosso, mas não pretendemos mudar nosso estilo", afirmou o técnico Jorge Sampaoli na tarde desta terça-feira.

O meia Marcelo Diaz, por sua vez, imagina um jogo de muita briga pelo domínio da região central do campo, mas com ligações rápidas para os respectivos ataques. "Somos duas equipes de jogo no meio de campo. Vamos ter que fazer bem o que mais sabemos, que é ganhar a bola no meio e sair muito rápido no contra-ataque", explicou. "Imagino uma partida eletrizante, muito atraente para os espectadores".

Sampaoli quer eliminar a Espanha da Copa do MundoMárcio Mercante / Agência O Dia

Apesar de reconhecer certa preocupação por enfrentar os atuais campeões do mundo, Sampaoli também vê uma motivação extra para seus jogadores nesse duelo com a possibilidade de eliminá-los da Copa. "Nenhum momento é bom para jogar com a Espanha, mas temos que enfrentá-los e se jogarmos bem, vencê-los e eliminá-los vai ser muito bom pra gente, estamos muito motivados para isso", disse.

Um empate no jogo desta quarta-feira também não seria um resultado ruim, já que também deixaria o Chile em boa condição para confirmar a vaga na última rodada. Mas isso não incentiva a seleção sul-americana a jogar defensivamente. "O empate não é ruim estatisticamente falando, mas não vamos jogar com o empate em mente. Sempre buscamos a vitória. O empate pode até ser suficiente, mas nosso objetivo é ganhar", afirmou Diaz.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

Ainda não totalmente recuperado de uma cirurgia no joelho direito e substituído aos 15 minutos do segundo tempo no jogo de estreia, contra a Austrália, Arturo Vidal está fora do confronto com a Espanha. Sampaoli, porém, evita lamentar a ausência.

"Sabíamos que a recuperação de Arturo dependeria de como ele se sentisse em geral. É muito difícil pra ele estar aqui conosco, teve uma lesão grave, passou por uma cirurgia. Vamos ver como ele se sente nos próximos dias. Analisamos a situação todos os dias, ele está muito dedicado e tem muita vontade de jogar. Se ele puder, vai jogar quantos minutos puder", disse o treinador.

O desfalque serve ao menos para Sampaoli fazer algum mistério com a escalação. Questionado pela imprensa chilena sobre a provável entrada de Francisco Silva no time, desconversou. "Não posso dizer nada a respeito disso, porque estaria dizendo algo que os jogadores não sabem. É uma possibilidade, mas não posso dizer. Depois do jogo posso falar sobre isso".

Reportagem: Levi Guimarães

Últimas de _legado_Copa do Mundo