Com o curinga Chiquinho, Fluminense encara o América-RN

Tricolor tem vantagem para avançar na Copa do Brasil

Por O Dia

Rio - Na noite em que Fred vestirá a camisa do Fluminense pela 200ª vez, Chiquinho disputará apenas sua décima partida como titular contra o América-RN, nesta quarta-feira, às 22h, no Maracanã, pela Copa do Brasil. Os números são modestos, mas os sonhos do curinga de Cristóvão Borges não têm limites. Sem saber se joga na lateral esquerda ou no meio de campo, ele só pensa em aproveitar da melhor maneira as brechas nas Laranjeiras.

Chiquinho terá mais uma chance com a camisa tricolorErnesto Carriço

Com passagens apagadas por Atlético-MG e Corinthians, o camisa 13 vislumbra no Fluminense a maior chance de sua carreira. Pela vantagem construída na vitória de 3 a 0, na Arena das Dunas, Cristovão deverá preservar os jogadores mais desgastados fisicamente e realizar novas experiências na partida de volta contra o América-RN. Em Natal, Chiquinho substituiu Wagner e brilhou com duas assistências.

LEIA MAIS: Gum agradece apoio após cirurgia bem-sucedida

“Eu também estou curioso. Cristóvão ainda não disse quem jogará. Estou ansioso, mas não importa a posição. Onde for escalado, darei o máximo. Sou muito grato ao treinador. Passei por outros grandes clubes e não tive muitas oportunidades. Tenho a característica de jogar de lateral, apoiador desde a base. Isso agrada a muitos técnicos”, disse Chiquinho.

Diversão e entrosamento

Revelado nas categorias de base do Fluminense, Elivélton terá a missão de representar Gum, zagueiro que aprendeu a admirar e respeitar. Machucado, ele deverá voltar a jogar apenas em 2015. Sem medo da pressão, Elivélton se considera preparado.

LEIA MAIS: Apesar da vantagem, Bruno pede calma na partida contra o América-RN

“É uma tarefa difícil. Gum é um excelente zagueiro, um líder no nosso grupo. Por isso, fará muita falta. Tenho trabalhado duramente e farei o possível para suprir sua ausência”, disse o defensor.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

Elivélton teve dificuldade para se concentrar na coletiva. Relacionados para a partida, Fernando, Rafinha e Biro Biro "invadiram" a sala de imprensa e gravaram pelo celular a entrevista do colega de Xerém, que não conteve o riso. Sério, Fabrício não brincou no encontro com os jornalistas. Substituto de Henrique, que se recupera de uma lesão no joelho direito, ele aposta no sucesso da dupla com Elivélton. “Estamos prontos. Treinamos muito na expectativa de corresponder”, disse.