Martín Silva, paredão de gelo do Vasco

Goleiro supera problema pessoal para brilhar pelo clube

Por O Dia

Rio - Se o goleiro precisa de frieza para ter sucesso na profissão, no clássico com o Fluminense Martín Silva provou que tem de sobra. Nome da noite com direito a duelo com Fred, centroavante da Seleção, o camisa 1 estava longe dos 100%. Além da falta de ritmo por não treinar há quase duas semanas, o jogador ainda entrou em campo com a cabeça na filha Pilar, que nasceu recentemente com problemas pulmonares e ficou alguns dias no CTI de um hospital em Montevidéu. O profissionalismo do atleta foi reconhecido pelo técnico Adilson Batista.

Martín Silva foi um dos destaques do Vasco no clássico com grandes defesasFernando Souza / Agência O Dia

Mesmo liberado pela diretoria por tempo inderteminado para ficar ao lado da família neste momento difícil, Martín Silva voltou a tempo de treinar pelo menos uma vez e ficar à disposição para o clássico. Adilson Batista, que escalou Diogo Silva ao longo da semana, mas que esperou pelo seu titular até o último minuto, não se arrependeu da escolha.

“Fiz questão de conversar antes do clássico para saber como ele estava. Martín mostrou mais uma vez do que é capaz. Mesmo com o tempo inativo, entra e vai bem. Mostrou sua experiência, sua qualidade e, acima de tudo, frieza. Fez ótimas defesas, mesmo sem ter trabalhado esses dias. A gente estava preocupado com o estado de saúde da filha dele, mas ele foi fundamental para o Vasco”, afirmou Adilson.

Na última semana, vascaínos mandaram mensagens de apoio ao camisa 1 pelas redes sociais.