Vasco desmente zagueiro Rodrigo e repudia agressão ao técnico Milton Mendes

Ex-comandado empurrou treinador após fim de partida contra Ponte Preta

Por O Dia

Rio - O Vasco divulgou nota nesta segunda-feira se manifestando sobre a agressão do zagueiro Rodrigo, da Ponte Preta, ao técnico Milton Mendes. O episódio aconteceu após o confronto entre as equipes no último domingo, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Rodrigo foi flagrado pelas câmeras de televisão empurrando o treinador vascaíno, que acusou o zagueiro de ainda ter dado pisões em seu pé. O jogador admitiu as agressões e disse ter desavenças antigas com o técnico, que o comandou no próprio Vasco e teria pedido a sua demissão na ocasião.

"Eu estava conversando com os meninos, dando os parabéns pra eles porque estavam jogando e me pego de surpresa com um cara (Milton Mendes) que eu saí do Vasco por causa dele, que pediu a minha saída, que já deixei isso bem claro em todas as entrevistas que dei, quando saí do Vasco, que não gosto dele, não é meu amigo, e a hora que eu vi ele me abraçou ali a primeira coisa que eu fiz foi dar um empurrão nele, pra que ele tirasse a mão de mim", disse Rodrigo. "E na hora que eu dei o primeiro empurrão nele, ele começou a me xingar, começou a me agredir verbalmente, eu continuei empurrando 'sai daqui, sai daqui', por isso que eu o empurrei", completou o zagueiro.

O clube alvinegro, no entanto, desmentiu a versão do atleta. "O jogador Rodrigo deixou o elenco do Vasco por decisão do departamento de futebol e não por ação do treinador. Nestes tempos de brigas e confusões, a conduta de atletas e profissionais do esporte mais importante do Brasil tem que ser exemplar. O Vasco da Gama e o departamento de futebol reiteram total solidariedade e apoio ao seu treinador", disse em nota.

Rodrigo disse ter sido xingado por Milton Mendes após lhe dar o primeiro empurrão, o que teria o motivado a seguir afastando o desafeto. O treinador denunciou o jogador por agressão e chegou a realizar de corpo de delito feito na noite de domingo, em que teria sido constatada uma lesão no pé.

No comunicado, o Vasco reiterou a "repulsa" à atitude. "O Vasco condena a violência sofrida pelo treinador Milton Mendes após a partida contra a Ponte Preta, no domingo, em Campinas. O treinador vascaíno foi agredido pelo atleta Rodrigo numa atitude que merece a repulsa de todos os esportistas".

O árbitro Sandro Meira Ricci também citou a confusão na súmula da partida. Ele confessou que não viu o lance e precisou das imagens da confusão para relatar o ocorrido. De acordo com o juiz, foi possível perceber que Milton Mendes "coloca a sua mão no ombro de Rodrigo e o zagueiro empurra o técnico por três vezes. Foi possível verificar pela imagem que ambos os mencionados disseram algo um ao outro, mas não foi possível identificar as palavras ditas pelas imagens da TV. Não houve revide físico do técnico do Vasco".

O Instituto Médico Legal de Campinas não confirma a informação da assessoria de imprensa do treinador, que afirma que já teria o resultado do exame de corpo de delito feito na noite de domingo, onde teria sido constatada uma lesão no pé. De acordo com o instituto, responsável por realizar o laudo, o nome de Milton Mendes não consta no seu sistema interno, o que deixa dúvidas sobre o caso.