Trump pede que países sejam 'duros' com Coreia do Norte

No último sábado, governo norte-americano aprovou pacote de sanções contra o regime de Kim Jong-un

Por O Dia

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta terça-feira que os países trabalhem juntos para pressionar a Coreia do Norte.

No Twitter, Trump voltou a pedir ajuda dos países para enfrentar a Coreia do NorteAFP

A declaração é dada após o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas aprovar novas sanções no sábado contra Pyongyang por causa de seu programa nuclear e de seus testes de mísseis.

"Após muitos anos de fracasso, os países estão se unindo para finalmente lidar com os riscos representados pela Coreia do Norte. Nós precisamos ser duros e decisivos", afirmou Trump no Twitter.

O presidente americano tem pressionado a China para ser mais dura com o regime norte-coreano para levá-lo a abandonar seu programa nuclear e de mísseis.

Japão diz que Coreia do Norte é 'preocupação'

A ameaça representada pela Coreia do Norte atingiu um novo estágio agora que o país é capaz de lançar mísseis balísticos intercontinentais e seu programa nuclear avançou, segundo relatório de defesa do governo do Japão.

A Coreia do Norte foi a principal preocupação citada no documento, que foi aprovado hoje pelo gabinete japonês, menos de duas semanas depois de Pyongyang testar seu segundo míssil intercontinental. Analistas dizem que o projétil teria capacidade de alcançar Los Angeles ou Chicago.

O último míssil testado pelo regime norte-coreano caiu a cerca de 200 quilômetros da ilha japonesa de Hokkaido.

O relatório do governo japonês também citou preocupações com ações agressivas da China nos espaços aéreo e marítimo da região e com a falta de transparência do país em relação a seu arsenal militar, com o orçamento de defesa triplicando em uma década

Últimas de _legado_Mundo e Ciência