Dólar rompe barreira dos R$ 2,90

Moeda norte-americana fecha a R$ 2,92 pela primeira vez desde 2004 ante crise política

Por O Dia

Rio - Pela primeira vez em mais de dez anos, o dólar fechou nesta terça-feira a R$ 2,92, acima da barreira psicológica de R$ 2,90, reagindo às preocupações do mercado com relação à economia brasileira e às incertezas sobre o ajuste fiscal. A moeda norte-americana encerrou o dia em alta de 1,14%.Na reta final da sessão, o dólar ampliou os ganhos, em meio a especulações sobre a lista preparada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) com os políticos envolvidos na operação Lava-Jato a ser enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Além disso, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota na qual recusou o convite feito pela presidente Dilma Rousseff para um jantar com toda a cúpula do PMDB na última segunda-feira, fortalecendo sua posição contra o governo e o ajuste fiscal.

A possibilidade de as novas medidas tributárias propostas pelo governo não passarem no Senado desanimou o mercado. Além disso, investidores têm mostrado menor apetite por ativos brasileiros diante da perspectiva de que a inflação no Brasil feche 2015 acima de 7% e o país mostre contração econômica no fim do ano.

Na manhã de terça-feira, o Banco Central também deu continuidade às intervenções diárias, vendendo a oferta total de até 2 mil contratos em dólar, com volume correspondente a R$ 287 milhões.

Últimas de _legado_Economia